PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

"O mais difícil para o obeso é mudar a cabeça", diz Leandro Hassum

Leandro Hassum, campanha Obesidade - Divulgação
Leandro Hassum, campanha Obesidade Imagem: Divulgação

Danielle Sanches

Do VivaBem, em São Paulo

05/03/2020 15h42

"O mais difícil é mudar a cabeça". Assim o comediante Leandro Hassum definiu o maior desafio durante o seu processo de emagrecimento após uma cirurgia bariátrica em 2014. A conversa com a reportagem de VivaBem aconteceu durante o primeiro dia da campanha Saúde Não Se Pesa, que acontece entre os dias 4 e 7 de março em um shopping na zona oeste de São Paulo.

Ao todo, Hassum perdeu cerca de 60 quilos após submeter-se a uma cirurgia bariátrica. A decisão para dar esse passo veio após ver os resultados do amigo André Marques, que também se submeteu ao procedimento. Mas o desafio de manter-se saudável continua para sempre e pede uma nova forma de lidar com a obesidade.

"É um processo de redescoberta diário, em que você aprende a escolher quais alimentos vai ingerir, e até quais você gosta ou não gosta", diz. "Você precisa se adaptar a uma nova vida, a ter uma nova consciência sobre o que e quanto comer".

O ator lembra ainda que o problema da obesidade é multifatorial. "Quem vive com a doença passa por muitas dificuldades, desde enfrentar preconceitos até lidar com a compulsão alimentar. Por isso, temos que estar sempre vigilantes com nossos hábitos. O tratamento de uma pessoa com obesidade dura o resto da vida", comenta.

Realizada em parceria com a Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica) e a farmacêutica Novo Nordisk, a campanha Saúde Não Se Pesa marcou o Dia Mundial da Obesidade, lembrado mundialmente dia 4 de março.

Durante o evento, as pessoas poderão realizar gratuitamente o exame de bioimpedância, que mede a composição corporal e indica a quantidade aproximada de massa magra (músculo) no corpo, bem como índice de água corporal e gordura. Também será possível receber orientação nutricional gratuita.

De acordo com pesquisa recente do Ministério da Saúde, os brasileiros atingiram o maior índice de obesidade nos últimos 13 anos. O número de pessoas com obesidade no país aumentou 67,8% entre 2006 e 2018, saindo de 11,8% para 19,8%2.

O aumento é alarmante, pois o ganho de peso está associado a mais de 195 doenças, dentre elas câncer e AVC (acidente vascular cerebral). O risco de uma pessoa com obesidade desenvolver essas complicações ocorre por conta das alterações metabólicas e mecânicas causadas no corpo.

Além delas, outras complicações relacionadas ao problema são hipertensão, diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, doença pulmonar, apneia do sono, osteoartrite e depressão.

Saúde