PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Curtir bloco de Carnaval com criança exige preparo prévio; anote as dicas

Marcus Desimoni/UOL
Imagem: Marcus Desimoni/UOL

Do VivaBem, em São Paulo

22/02/2020 12h27

O Carnaval é democrático e, nos últimos anos, tem incluído uma variedade cada vez maior de blocos voltados ao público infantil. No embalo, os pais também curtem a folia e a diversão. No entanto, sair com os pequenos para a rua exige preparo prévio e algumas dicas não fazem mal a ninguém. Que tal anotar?

O primeiro ponto é checar as condições de segurança do lugar. "Os pais devem escolher blocos que ocorram em ruas e vias fechadas ou de menor movimento e que tenham organização e policiamento", lembra Wylma Hossaka, pediatra da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

A escolha das roupas ou fantasias também deve ser cuidadosa. "A recomendação é optar por vestimentas leves e de algodão e tênis confortáveis e fechados, que deixem as crianças à vontade para aproveitarem o dia, mesmo com temperaturas elevadas", explica a médica.

Quer maquiar seu pequeno? Tudo bem, mas prefira usar glitter natural, feito especificamente para aplicar na pele, pois assim evitam-se alergias. Além disso, é fundamental fixar muito bem na roupa alguns adereços como fitas, cordões ou botões para que não ocorra nenhum acidente como enroscar no pescoço ou levar à boca, correndo o risco de tampar as vias aéreas. Com eles, todo cuidado é pouco.

Para se proteger dos raios ultravioletas o protetor solar não pode ficar de fora. Chapéu ou boné também são bem-vindos, pois protegem a criança do sol. Além disso, a alimentação antes de ir para a festa precisa ser bem leve, já que a criança vai brincar e pular no bloco.

"É legal levar frutas, biscoitos integrais e lanches em uma bolsa térmica, além de uma garrafa de água", alerta Hossaka.

Antes dos bloquinhos, é importante que a criança tenha uma noite de sono reparadora. "O repouso de oito a dez horas é necessário para que o pequeno tenha um dia agradável e com muita energia", diz a pediatra.

Os pais também devem ficar atentos com as crianças nas festas, sempre observando onde elas estão, o que estão fazendo, a fim de evitar que elas desapareçam. Quer ficar ainda mais tranquilo? Coloque uma etiqueta de identificação na camisa ou na fantasia do filho com os nomes e números de contatos dos pais. Assim, caso a criança se perca, poderá ser localizada.

Som alto

É festa e tem barulho alto. Muito alto. Por isso é importante que as crianças fiquem longe das caixas de som, já que os ruídos podem lesar a audição delas. O som alto demais pode prejudicar a audição para o resto da vida, e até mesmo deixá-las desorientadas no meio da festa, aumentando as chances de se perderem.

Em curto prazo, som alto causa sensação de pressão nos ouvidos e zumbido. Mas em longo prazo pode gerar perda auditiva, já que a exposição prolongada a ruídos altos, no decorrer da vida, tem efeito cumulativo.

O Hospital Paulista de Otorrinolaringologia recomenda que se fique a uma distância mínima de 10 metros do equipamento de som.

Saúde