PUBLICIDADE

Topo

Como emagreci

Histórias inspiradoras de quem mudou a silhueta


Como emagreci

"Provei fast-food aos 17 e me esbaldei. Recuperei autoestima ao secar 17kg"

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Simone Cunha

Colaboração para o VivaBem

23/01/2020 04h00

O cardápio repleto de lanches e refrigerantes fez Gerf Barone, 27 anos, ganhar peso e sofrer bullying dos amigos. Com 86 kg e 1,75 metros, ele não se sentia bem com o excesso de gordura e tinha vergonha de andar sem camisa. Então, começou a fazer exercícios, aprendeu a dizer não às guloseimas e eliminou 17 kg em 4 meses. A seguir, o baiano conta sua história:

"Nasci no interior da Bahia, em Correntina, uma cidade com menos de 50 mil habitantes. Morei lá até os 17 anos e, nessa época, já estava acima do peso porque gostava de comer besteira. Mas, quando me mudei para Brasília, para estudar, conheci redes de fast-food e me esbaldei de comer hambúrguer. Engordei ainda mais e virei motivo de gozação dos amigos.

O excesso de peso abalava muito minha autoestima e eu não me achava uma pessoa interessante. Um fato que me marcou muito foi uma vez em que fui comprar roupa e a calça 44, tamanho que usava até então, não coube. Peguei uma maior, mas me recusei a comprá-la. Eu não gostava da minha forma física, tinha vergonha de ficar sem camisa, estava me enganando e isso me fez pensar que era preciso mudar.

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Não gostava de academia e, como morava em um condomínio, decidi caminhar. Comecei fazendo uns 3 km por dia, sem grandes pretensões. Após um mês fui, me pesar e havia eliminado 3 kg. Isso me animou! Por conta própria, decidi abrir mão do refrigerante e passei a ser mais seletivo com a alimentação, evitar besteiras como lanches e pizzas. Assim, consegui eliminar mais 3 kg assim.

Decidi então entrar em uma academia e em um mês sequei mais 4 kg. O universo fitness começou a ficar interessante, pois vi que meu corpo estava mudando e as numerações das roupas diminuindo. Isso foi uma motivação extra!

Percebi que havia aprendido a dizer 'não' às besteiras e ter mais autocontrole.

Nunca deixei de ter vida social por fazer dieta, mas quando os amigos iam comer coisas que não cabiam na minha rotina, aprendi a recusá-las mesmo diante da insistência dos colegas"

Isso foi importante para manter minha disciplina. Até, hoje, mesmo me permitindo a sair da linha vez ou outra, não perco o controle.

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Após essa fase, busquei orientação de uma nutricionista para aprender a planejar melhor minha alimentação. Não gostava de legumes e verduras, mas aprendi a importância de comer esses alimentos, que passaram a ser constantes no meu prato. Hoje, amo abobrinha, brócolis e batata-doce. Com muito esforço, foco e dedicação consegui perder 17 kg em 4 meses, passando do manequim 46 para o 38.

Algo que sempre me motivou e deu um gás extra para vencer a preguiça para treinar e manter o foco na dieta foi ver o antes e depois e conhecer a história de pessoas que conseguiram bons resultados de perda de peso. Por isso, decidi compartilhar minha rotina, sem incentivar qualquer tipo de emagrecimento por meios não saudáveis.

Estou vivendo a melhor fase da minha vida! Continuo me alimentando bem e treino todos os dias, pois minha conquista me enche de orgulho. É bom ver que pessoas que me criticaram e fizeram bullying comigo atualmente me mandam mensagens com elogios. Eliminar 17 kg pode ser pouco para algumas pessoas, mas foi muito para mim. É o fruto do meu esforço, da minha dedicação e dos 'nãos' que aprendi a dar na vida".

Como emagreci