PUBLICIDADE

Topo

Equilíbrio

Cuidar da mente para uma vida mais harmônica


Equilíbrio

Inveja boa? Entenda como usar esse sentimento de forma positiva

Istock
Imagem: Istock

Priscila Carvalho

Do VivaBem, em São Paulo

17/01/2020 04h00

Basta abrir o Instagram ou outras redes sociais para sentir inveja todos os dias, não é mesmo? Se isso te conforta, você não é único. O sentimento é mais comum do que imaginamos e ter aquela famosa "inveja do bem" pode ser, sim, algo normal.

Não se sinta culpado ou se questione quando ela vier à mente. Segundo os especialistas, a inveja pode fazer com que algumas metas e objetivos saiam do papel. Além disso, pode ser usada como admiração.

Fabiola Furlan, psicóloga da BP, A Beneficência Portuguesa de São Paulo, explica que todos nós já sentimos inveja uma vez na vida. O que muda, segundo ela, é como agimos e o que fazemos com ela. "Se você usá-la em situações positivas, ela só pode até ser benéfica", explica.

Em muitos casos, invejar o outro permite sair da zona de conforto e pode servir de inspiração. No ambiente de trabalho, por exemplo, saber que o colega foi promovido e invejá-lo faz com que você se motive a conquistar o mesmo cargo e ainda gera um sentimento de felicidade pelo outro.

E quando ela é ruim?

A inveja pode ser encarada como um desvio de caráter e se torna prejudicial quando "agride" o outro. E isso pode ser perceptível quando você começa a torcer que uma determinada pessoa se dê mal.

O sentimento pode ter dois campos específicos, nos quais você pode sentir felicidade pela conquista do outro ou até prazer em ver que ele perdeu algo. "Está muito relacionado a querer ter o que pessoa já possui, mas ao mesmo tempo com um senso de inferioridade", diz Natalia Pavani, psicóloga do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

A emoção, normalmente, também está relacionada com o foco na própria carência ou busca em algo. "Alguns estudos já apontaram que, conforme a idade avança, há menos chances de sentir inveja. Isso tem total relação com melhora da autoestima, maior segurança."

E como perceber que estou sendo invejoso de modo ruim?

Cada pessoa precisa perceber que ela é minimamente capaz de conquistar aquilo que deseja e não se espelhar 100% no outro para ir atrás dos seus objetivos. Quando isso não ocorre e o sentimento de inveja fica da vez mais presente, vale procurar ajuda de um terapeuta e enxergar por que o sentimento que era para ser de admiração passou a ser de inveja nociva.

É fundamental enxergar se determinada inveja está sendo concentrada em uma pessoa só, se existem mais pessoas que você sente a emoção e se é um problema que ocorre com frequência. Avalie e pense como você está reagindo a conquistas das pessoas e como isso o deixa feliz ou triste. "Quando sai do controle, familiares e amigos começam a perceber e começa a afetar situações do dia a dia, deve-se procurar ajuda", finaliza Furlan.

VivaBem no Verão - 2ª edição

O VivaBem está no litoral norte paulista com o VivaBem no Verão. São dois espaços na Riviera de São Lourenço com diversas opções da atividades físicas, lazer, cultura e comidas para você curtir o calor com a família ou os amigos. Saiba mais sobre o evento aqui e venha nos visitar!

Data: de 26 de dezembro de 2019 até o dia 09 de fevereiro de 2020, de quinta a domingo
Horário de funcionamento: das 9h até as 13h (praia) e das 17h até a 1h (arena)
Endereço arena: Av. Riviera, s/n, próximo ao shopping - Bertioga (SP)
Local do espaço na praia: canto direito da praia de Riviera de São Lourenço
Entrada: Gratuita

Equilíbrio