Topo

Pergunte ao VivaBem

Os melhores especialistas tiram suas dúvidas de saúde


Pergunte ao VivaBem

Tenho osteopenia, posso praticar exercícios físicos?

Pergunte Osteopenia
Imagem: Fernanda Garcia/UOL VivaBem

Daniel Navas

Colaboração para o VivaBem

03/12/2019 04h00

Com certeza! Isso porque a atividade física irá contribuir no fortalecimento da musculatura do organismo, o que, consequentemente, fará com que ocorra o aumento da massa óssea, que é fundamental para quem tem osteopenia. Para entender melhor, essa doença é caracterizada pela diminuição da densidade mineral, principalmente de cálcio, dos ossos. A osteopenia ocorre quando a massa óssea é de 10% a 25% menor que a considerada normal.

Uma forma de descobrir se tem a osteopenia é por meio do exame chamado densitometria óssea. Esse teste irá avaliar a quantidade de cálcio nos ossos. Quanto maior o nível desse mineral, menor a chance de ter a doença. E quando se dá o diagnóstico de osteopenia, ou até mesmo para evitar que o problema apareça, a atividade física é peça primordial, principalmente a musculação. Afinal de contas, são os chamados exercícios resistidos que irão ajudar exatamente no aumento de músculos e massa óssea.

Os treinos de coordenação e equilíbrio também devem entrar na lista de quem sofre com osteopenia, já que podem evitar que quedas e fraturas ocorram. E para finalizar, os exercícios de alongamento, que trazem mais liberdade de movimento. Ou seja, se a pessoa cair, mas ela tiver o corpo bem alongado, será mais difícil sofrer algum trauma na parte muscular, e isso reduz as chances do acidente se tornar ainda pior.

Vale ressaltar que os exercícios físicos devem ser feitos com cuidado, depois de uma avaliação física detalhada. Dessa forma, é possível saber se existem limitações nas articulações e na coluna, entender qual a força para realizar os movimentos, e se existem outras restrições, como problemas cardíacos ou pulmonares. As atividades físicas devem ser iniciadas com pouca repetição e carga, aumentando-os lenta e progressivamente, dependendo da capacidade de cada um.

E além das atividades físicas, o tratamento da osteopenia envolve uma alimentação rica em cálcio, ingestão adequada de vitamina D, exercícios, evitar o fumo e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas. O uso de medicamentos pode ser necessário, dependendo da avaliação médica. É de extrema importância seguir o tratamento corretamente, pois somente dessa forma é possível frear a evolução da doença para a osteoporose. Quando a pessoa já está com o problema, significa que ela perdeu cerca de 25% ou mais de massa óssea. O que é bastante perigoso, pois qualquer pequeno trauma pode levar à fratura dos ossos. Portanto, o exercício físico deve sim fazer parte da rotina de quem tem osteopenia.

Fontes: Pérola Plapler, fisiatra do IOT do HC-FMUSP (Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), Nemi Sabeh Jr, ortopedista, médico no núcleo de especialidades do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo e médico da seleção brasileira de futebol feminino, Rafael Ortiz, médico ortopedista e membro da diretoria da SBOT Regional São Paulo e Wander Guimarães, ortopedista do Hospital 9 de Julho, em São Paulo.

Quais são suas principais dúvidas sobre saúde do corpo e da mente? Mande um email para pergunteaovivabem@uol.com.br. Toda semana, os melhores especialistas respondem aqui no UOL VivaBem.

Podcasts do UOL
Ouça o podcast Maratona, em que especialistas e corredores falam sobre corrida. Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Pergunte ao VivaBem