Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Brasileiro não usa filtro solar corretamente e isso reduz sua proteção

iStock
Imagem: iStock

Do UOL, em São Paulo

07/11/2019 14h57Atualizada em 08/11/2019 12h23

Um estudo realizado por pesquisadores da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e publicado recentemente no British Journal of Dermatology, reforça a importância de aplicar o protetor solar corretamente antes de se expor ao sol.

Liderada por Lucas Portilho, a pesquisa descobriu que a maioria das pessoas não passa a quantidade recomendada pelos especialistas de filtro solar no rosto (2 mg/cm², ou cerca de 1 colher de chá para face e pescoço). Isso faz com que a proteção, em muitos casos, fosse 60% menor do que o FPS (fator de proteção solar) oferecido pelo produto quando ele é utilizado corretamente.

O fato de que a grande parte dos consumidores não aplica a quantidade correta de produto já era conhecido do pesquisador. "O que a pesquisa identificou pela primeira vez é em quanto de proteção a menos essa prática resulta", disse ao VivaBem Lucas Portilho, consultor em cosmetologia, pesquisador em Fotoproteção da Unicamp e autor do estudo.

O levantamento foi feito com cerca de 100 voluntárias e testou a proteção que elas obtinham ao usar filtro solar em formato de loção, fluido, bastão, pó compacto, pancake e mousse no rosto. As marcas não foram divulgadas, mas todos os produtos estavam dentro dos padrões estabelecidos pela legislação vigente e entregavam o FPS prometido. O que mudou o fator de proteção foi o uso inadequado do filtro.

"O problema é que antes de lançar qualquer protetor solar, as empresas testam o nível de proteção UVB e UVA, que são obrigatórios, mas durante esses testes, as quantidades utilizadas estão bem longe da quantidade real aplicada no dia-a-dia pelos consumidores. E elas não informam a quantidade correta para aplicação, então o resultado é uma falsa sensação de proteção", afirma o especialista.

Ele ressalta, no entanto, que o estudo trouxe uma novidade: as formas disponíveis no mercado apresentaram grande variação na proteção contra a radiação. "O pó compacto e o pancake, por exemplo, apresentaram um resultado muito ruim", disse. Segundo ele, o recomendado é que esse tipo de produto seja utilizado como complemento após a aplicação de um filtro em loção, e que seja usado para retoques ao longo do dia, mas nunca sozinho.

O especialista diz que alertar sobre o uso inadequado do produto é importante pois quem aplica o filtro incorretamente tem uma falsa sensação de proteção ao se expor ao sol quando, na verdade, também corre risco de ter diversos problemas provocados pelos raios UVA e UVB.

Veja a tabela do fator de proteção contra os raios UVB e UVA que as pessoas obtiveram ao aplicar o produto:

  • Loção FPS 30 / Proteção obtida na pesquisa: FPS 20,4
  • Fluido FPS 35 / Proteção obtida na pesquisa: FPS 15,4
  • Bastão FPS 45 / Proteção obtida na pesquisa: FPS: 22,1
  • Pó compacto FPS 30 / Proteção obtida na pesquisa: FPS 2,1
  • Pancake FPS 30 / Proteção obtida na pesquisa: FPS 6,9
  • Mousse FPS 30 / Proteção obtida na pesquisa: FPS15,3

Podcasts do UOL
Ouça o podcast Maratona, em que especialistas e corredores falam sobre corrida. Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.
Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado no texto e na home-page do UOL, o resultado abaixo do normal dos fatores de proteção é consequência da aplicação incorreta pelos consumidores e não por um problema dos produtos. A informação foi corrigida.

Saúde