Topo

Como emagreci

Histórias inspiradoras de quem mudou a silhueta


Como emagreci

Após prejudicar saúde com dietas malucas, ela perdeu 19 kg comendo de tudo

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Pamela Marul

Colaboração para o VivaBem

24/10/2019 04h00

Com rotina intensa de cuidados com as filhas, Thauana Godoi, 29 anos, deixou de se preocupar com a própria saúde e chegou a 71 kg. Sem disposição e autoestima, decidiu mudar hábitos e usou a boa alimentação como sua aliada. A seguir, a paulistana conta como chegou aos 52 kg:

"Quando me tornei mãe passei a acreditar que deveria me dedicar completamente às minhas filhas. Na minha cabeça elas tinham de estar sempre impecáveis, limpas, alimentadas, bem cuidadas. Meu pensamento era sempre elas, elas e elas. Esse cuidado com as duas me consumia totalmente e, no final do dia, desesperada, eu comia muito. Eu esperava com ansiedade essa hora, a hora de poder comer de tudo, pois achava que merecia isso por conta do dia que tive. E assim fui ganhando cada vez mais peso.

Recebi muitas criticas de pessoas próximas, principalmente da família. Nessa época meu casamento também estava péssimo. Nunca tinha disposição para nada, nem com minhas filhas, nem com meu marido. Autoestima era algo que não existia. Mesmo assim, eu olhava no espelho e pensava: 'Não estou tão gorda quanto os outros falam'.

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Em junho de 2018 foi quando eu tive um start. As críticas, a baixa autoestima e a falta de disposição me ajudaram a tomar a decisão de mudar. A motivação surgiu uma noite, olhando o Instagram de algumas pessoas que conseguiram adotar hábitos mais saudáveis e transformar a vida delas. Tirei uma foto e falei para mim mesma: 'Hoje vai! Vou começar!'.

Mas meu começo foi bem errado. Minha dieta era ficar sem comer o máximo que eu conseguia. Tomava chá diurético e passava o dia só com isso. Tomava litros e litros de vinagre de maçã, pois ouvi que ajudava a emagrecer. Foi aí que comecei a ter problemas de saúde, como dores no estomago e infecções urinárias.

Eu queria emagrecer de qualquer forma. Então, os primeiros quatro, cinco meses foram terríveis. Fazendo tudo errado, tive muitos altos e baixos. Perdia 2 kg e, no mês seguinte, engordava 4 kg. Aí, emagrecia 4 kg e, no mês seguinte ganhava 6 kg. E foi assim por cinco meses.

Eu pensava: 'Não é possível, alguma coisa estou fazendo errado'. Parei no hospital várias vezes. Mesmo com essas dietas malucas, consegui emagrecer 10 kg. Mas não estava saudável. Pesquisando, achei no Instagram o perfil de um profissional que trabalhar com bodybuilders. Vi as publicações dele, os resultados dos alunos e achei que era tudo mentira.

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Mas me interessei mesmo assim. Conversei com ele e comecei a seguir suas orientações. Além de exercícios, ele me dava sugestões de alimentação. Ele disse que eu podia comer pão, macarrão, todos os carboidratos da vida. Pensei: 'Não é possível, ele quer me engordar!'.

Mesmo sem acreditar muito, fui seguindo suas orientações, sempre achando que estava comendo muito. No final da primeira semana, emagreci 1 kg. Com o acompanhamento dele, fui fazendo os treinos, duas vezes por semana, porque minha filha mais nova ainda era muito pequena e eu não tinha muito tempo. Mas coloquei na minha cabeça que tinha que cuidar de mim, que minhas filhas iam continuar sendo lindas e maravilhosas, eu ia continuar sendo uma mãe exemplar, mesmo cuidando de mim.

Percebi que se não estivesse bem comigo mesma, não conseguiria ser a mãe que desejava. Se eu não estisse me sentindo feliz, como faria minhas filhas felizes?

Reprodução do Instagram @thaugodoi
Imagem: Reprodução do Instagram @thaugodoi
Meu marido me incentivou o tempo todo. Comecei a pegar confiança em mim, percebi que mesmo comendo de tudo eu estava conseguindo emagrecer. No final, a comida estava sendo minha aliada. Fiz pesquisas para entender mais sobre alimentação e passei a frequentar um nutricionista. Queria me alimentar de forma correta sempre, não só naquele momento para emagrecer, mas levar aquilo para a vida.

Com o nutricionista passei a ter um cardápio acompanhado, com orientações de quanto consumir de carboidrato, como incluir frutas, mingau, grãos, enfim, uma dieta balanceada. Com o tempo comecei a frequentar academia e, em sete meses, emagreci 8 kg. Pode parecer pouco, mas para mim o resultado foi excelente. Eu queria aprender a comer, a ter uma relação saudável com a comida. Quando aprendi, isso me ajudou muito, me deu ânimo e mostrou que essa poderia ser minha melhor versão.

Reprodução do Instagram @thaugodoi
Imagem: Reprodução do Instagram @thaugodoi
Estou nessa mudança de hábitos há um ano e três meses, com 19 kg a menos. Hoje, treino todos os dias. Não me peso mais, desisti da balança, inclusive quebrei a balança de casa. Comecei a olhar mais para o meu corpo. Ver o resultado de todo o conjunto, alimentação e exercícios, me fez continuar no caminho.

Todo o processo foi bem difícil, com vários altos e baixos, mas ver a pessoa que eu estava me tornando, a autoestima que eu estava conquistando, foi me dando força.

Sinto que sou uma pessoa muito melhor, eu me encontrei. Meu casamento melhorou muito e tenho disposição para brincar com minhas filhas. Antes, eu vivia encostada reclamando de tudo. Agora me sinto disposta e cheia de energia. Tanto meu marido quanto minhas filhas conseguem sentir que estou feliz, e isso reflete neles também. Hoje sou a minha melhor versão."

Podcasts do UOL
Ouça o podcast Maratona, em que especialistas e corredores falam sobre corrida. Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Como emagreci