Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Papanicolau não precisa ser feito todo ano; veja quando realizar cada exame

Exames ginecológicos são capazes de detectar precocemente doenças graves, como câncer do colo do útero - Istock
Exames ginecológicos são capazes de detectar precocemente doenças graves, como câncer do colo do útero Imagem: Istock

Priscila Carvalho

Do VivaBem, em São Paulo

11/10/2019 04h00

Resumo da notícia

  • A visita ao ginecologista é fundamental para evitar doenças graves como câncer de mama e do colo do útero
  • Os médicos podem pedir diversos exames, mas nem sempre eles precisam ser feitos anualmente
  • Os únicos que servem de prevenção e devem seguir uma periodicidade são o papanicolau e a mamografia
  • Demais exames ginecológicos só precisam ser feitos se houver queixas ou incômodos relatados ao médico

Se você é mulher e não vai ao ginecologista há muito tempo, saiba que fazer ao menos uma avaliação médica todos os anos é fundamental para prevenir e detectar precocemente diversas doenças, o que aumenta a chance de sucesso do tratamento. Por isso a recomendação do famoso check-up médico é tão comum (para pessoas de qualquer sexo).

No entanto, muitos exames que costumamos ouvir que é necessário serem repetidos anualmente, na verdade, não são. Papanicolau, colposcopia e ultrassom transvaginal estão entre as análises que a mulheres tendem a achar que precisam realizar sempre para prevenir problemas de saúde. Porém, na maioria dos casos, esses exames só são recomendados se a paciente apresenta queixas ou histórico de doenças na família.

"Os únicos exames que servem para a prevenção e diagnóstico precoce de doenças são o papanicolau e a mamografia, mas nem eles precisam sempre precisam ser feitos anualmente caso a mulher não apresente alterações", explica Luiz Francisco Baccaro, ginecologista e professor da faculdade de ciências médicas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e membro da Sogesp (Associação de Obstetrícia e Ginecologia de São Paulo).

O especialista ressalta que é muito importante uma avaliação médica e acompanhamento para encaminhar a paciente a esses tipos de exames, e não recomendá-los de forma equivocada ou sem precisão. Confira a seguir para que servem alguns dos exames ginecológicos mais comuns e quando realizá-los.

Papanicolau

Para que serve Ele é capaz de identificar alterações promovidas pelo vírus HPV que, ao longo dos anos, pode gerar mutações celulares e se transformar em câncer do colo do útero. Além disso, o exame pode identificar algumas infecções sexualmente transmissíveis (ISTS), candidíase e demais fungos na vagina.

Quando fazer O exame deve ser feito para mulheres a partir dos 25 anos que são sexualmente ativas. Segundo o Ministério da Saúde, a mulher deve realizar o papanicolau por dois anos seguidos e, se o resultado não der nenhum tipo de alteração, as próximas coletas deverão ser feitas a cada três anos. Em pacientes que já tiveram HPV ou outras alterações causadas pelo vírus, a periodicidade é anual. Vale lembrar que o papanicolau deve ser mantido até os 64 anos e precisa seguir todas essas recomendações.

Mamografia

Para que serve O exame é a forma mais eficaz de detectar precocemente o câncer de mama, sendo possível mostrar alterações nas glândulas mamárias que o ultrassom e a ressonância magnética não conseguem detectar. Quando a doença é diagnosticada precocemente, são maiores as chances de sucesso do tratamento.

Quando fazer O Ministério da Saúde recomenda que o exame seja feito ao menos de dois em dois anos após os 50 anos, até os 65 anos. No entanto, se a paciente possui histórico familiar da doença, essa faixa etária pode mudar. "A pessoa pode ter de começar a fazer a mamografia antes dos 50 e repeti-la anualmente até os 75 anos. Por isso, é importantíssimo um acompanhamento ginecológico", explica Alexandre Pupo, ginecologista e obstetra do Hospital Sírio Libanês e Hospital Albert Einstein.

Ultrassom transvaginal

Para que serve Normalmente, é feito para identificar algum desconforto, sangramento menstrual alterado ou cistos nos ovários.

Quando fazer Ele não é considerado exame de prevenção e deve ser realizado quando a paciente apresenta queixas ou sintomas que precisam ser investigados pelo médico.

Ultrassom das mamas

Para que serve É um exame complementar à mamografia e pode ser realizado quando há dor e desconforto nas mamas.

Quando fazer Não existe uma periodicidade estabelecida e deve ser realizado quando os sintomas e desconfortos aparecem, depois da avaliação clínica do médico.

Colposcopia

Para que serve Geralmente, é indicado quando há algum tipo de lesão ou suspeita de HPV, detectados previamente no papanicolau. Com o exame, o médico consegue aumentar o campo de visão e enxergar com mais precisão o quadro da paciente.

Quando fazer É um exame complementar e só deve ser solicitado quando a paciente tem alterações.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado, a mamografia não serve para prevenir o câncer de mama e, sim, diagnosticar precocemente a doença, o que aumenta a chance de sucesso do tratamento.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Saúde