Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Jojo Todynho usa implante hormonal para perder peso; método é perigoso

Implante pode provocar diversos problemas e não tem respaldo científico  - Instagram/ Divulgação
Implante pode provocar diversos problemas e não tem respaldo científico Imagem: Instagram/ Divulgação

Priscila Carvalho

Do VivaBem, em São Paulo

20/09/2019 17h13

Resumo da notícia

  • A cantora Jojo Todynho fez uso do implante hormonal ou "chip da beleza" durante um tratamento de perda de peso
  • O procedimento é considerado perigoso e não é reconhecido pela Anvisa e pelo CFM
  • Em longo prazo, seu uso pode causar problemas de saúde como alterações hormonais e até câncer de fígado

No início da semana, a cantora Jojo Todynho postou em seu Instagram um story em que aparece fazendo um tratamento para a perda de peso. Dessa vez, a artista fez uso do implante hormonal.

Em entrevista ao jornal "O Dia", o médico da cantora, o ortomolecular João Branco, disse que a técnica é eficaz no combate ao acúmulo de gordura. "A principal função do implante é frear a ação de mecanismos onde a gordura tenta perpetuar", disse.

Com a promessa de ajudar na perda de peso e ganho de massa muscular, o implante hormonal ou chip da beleza, tem ganhado muitos adeptos. Mas não se engane. Além de não ser regulamentado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e pelo CFM (Conselho Federal de Medicina), ele não é seguro e ainda pode trazer riscos à saúde.

Andressa Heimbecher, endocrinologista e membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e metabologia, explica que o chip não tem nenhum respaldo científico e é usado para fins estéticos.

Segundo a especialista, o implante é feito com quantidades exageradas de hormônios como testosterona e gestrinona que, em longo prazo, podem alterar o metabolismo da mulher e provocar surgimento de doenças graves. "Os problemas mais comuns são acne, aumento de pelos e até alteração no colesterol. Há também o risco de desenvolver câncer de fígado", alerta.

E se o foco é a perda de peso ou redução de gordura corporal, a especialista ressalta que o mais indicado é sempre seguir uma alimentação adequada e praticar exercícios físicos.

Medicina ortomolecular não é reconhecida

Além de ser um procedimento perigoso e sem respaldo científico, a técnica é feita por um profissional ortomolecular. A especialidade não é reconhecida pelo CFM e, segundo o órgão, esse tipo de terapia pode ser prejudicial e não possui embasamento médico adequado para tratar qualquer problema de sobrepeso, gordura corporal e outros tipos de doença.

Não confunda o "chip da beleza" com implante anticoncepcional

Soares ressalta que algumas pessoas confundem o uso do implante hormonal com o implanon, implante contraceptivo que libera progestagênio (que imita a progesterona) e deve ser trocado a cada três anos. Os dois não têm nenhuma relação e, ao contrário do chip da beleza, o implante anticoncepcional é reconhecido pelo CFM e pela Anvisa.

Saúde