Topo

Sem Frescura


Sem Frescura: é melhor usar uma buchinha para tomar banho ou só sabonete?

Gabriela Ingrid

Do VivaBem, em São Paulo

16/09/2019 04h00

Eu não entendo aquelas pessoas que não gostam de tomar banho. Vamos combinar que é muito gostoso ficar debaixo daquela água quentinha, relaxando enquanto você esquece os boletos por alguns minutos.

Mas eu tenho certeza que você já ficou na dúvida se o melhor é se lavar apenas com sabonete ou esfregar uma bucha pelo corpo. Bom, se você é fã das buchinhas, tenho uma má notícia: elas não costumam ser a opção mais higiênica para limpar o corpo.

E há dois motivos principais para isso. O primeiro deles é o fato de que a bucha, normalmente, fica dentro do banheiro. Ou seja, em ambiente úmido. Isso é perfeito para que ela acumule bactérias e fungos, especialmente se levarmos em consideração que ela fica cheia de restos de pele, que servem de alimentos para esses microorganismos.

Além disso, usar a bucha em excesso pode fazer com que você remova a camada de proteção da sua pele, o que pode fazer com que ela fique ressecada e mais sujeita a alergia e infecções.

Se ainda assim você fizer questão de usar, o ideal é que ela seja guardada fora do banheiro quando não estiver em uso. Enquanto elas estiverem novas, também é possível higienizá-las de maneira mais eficiente.

Apesar de ser um pouco bizarro, você pode umedece-la e colocar no microondas por uns 20 segundos ou então em uma solução com 5% de água sanitária. Só não vai esquecer de enxaguar ela bem depois disso. Também é importante trocá-la com frequência.

Quando o assunto é banho, não são só as buchas que merecem atenção. Na hora de se lavar, qualquer exagero vai mal. Por exemplo: deixar a água muito quente ou, ainda, tomar muitos banhos ou ficar muitos dias sem tomar.

Tomar banho com água muito quente ou em excesso pode ressecar a pele e abrir espaço para alergias e outros problemas. Já ficar sem tomar banho, especialmente em épocas quentes do ano, pode aumentar a proliferação de bactérias em regiões como as axilas, sem contar aquele "cecê" horrível.

Se você usa sabonetes bactericidas, é bom maneirar. O ideal é não tomar banho com eles diariamente e evitar seu uso em regiões onde há mucosas, como nas genitálias, já que eles podem afetar o equilíbrio de bactérias do local. Só água tá bom.

As informações do vídeo foram reunidas com a ajuda de Filipe Piastrelli, infectologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz; João Prats, infectologista da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo; Ana Célia Xavier, dermatologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo. O roteiro é de Rodrigo Lara.

Acompanhe as informações do Sem Frescura toda segunda-feira, porque dá para ser saudável sem frescura.

Mais Sem Frescura