Topo

Equilíbrio

Cuidar da mente para uma vida mais harmônica


Equilíbrio

Além da depressão: transtornos mentais são a principal causa de suicídio

Transtorno Bipolar e ansiedade são problemas que também podem levar ao suicídio - iStock
Transtorno Bipolar e ansiedade são problemas que também podem levar ao suicídio Imagem: iStock

Danielle Sanches

Do VivaBem, em São Paulo

10/09/2019 17h44

Resumo da notícia

  • Depressão é a doença mais associada ao suicídio, mas outros transtornos mentais também podem levar a pessoa a cometer essa atitude extrema
  • Transtorno bipolar, ansiedade e abuso de substâncias são fatores que aumentam os riscos de suicídio
  • Entre os mais jovens, a impulsividade na hora de lidar com problemas do dia a dia também pode ser um fator relevante
  • Os especialistas recomendam ouvir quem está nessa situação sem julgamentos e incentivar a busca por ajuda profissional

Dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) indicam que, todos os anos, 800 mil pessoas tiram suas vidas em todo o mundo. De acordo com a entidade, em grande parte dos casos, os transtornos mentais --particularmente depressão e abuso de substâncias -- são fatores que contribuem para tomar essa atitude extrema.

"De fato, muitos transtornos mentais geram intensa dor emocional, fortes sentimentos de culpa, vazio, angústia e raiva, o que pode levar a pessoa a acreditar que o suicídio seja uma solução para colocar um fim nessa situação", afirma Eduardo Martinho Junior, médico coordenador do ADRE (Ambulatório para o Desenvolvimento dos Relacionamentos e Emoções) do IPq (Instituto de Psiquiatria) da FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) e pesquisador no Hospital McLean, da Harvard Medical School, nos EUA.

Dados da Associação Brasileira de Psiquiatria estimam que 96,8% dos casos de suicídio estão relacionados a transtornos mentais. Em números absolutos, a depressão é a doença mais associada ao suicídio, mas ela não é a única. "Transtornos de humor, como o transtorno bipolar, também podem levar o paciente a tirar a própria vida", afirma o especialista, que falou com exclusividade ao VivaBem.

O médico também cita os transtornos psicóticos, de personalidade, o abuso de substâncias e até mesmo os transtornos de ansiedade como capazes de levar o paciente ao limite e, em último caso, a cometer suicídio.

Entre os jovens, Junior lembra que o componente da impulsividade também é um fator relevante. "Na adolescência, há importantes mudanças hormonais, e o cérebro passa por uma remodelação que torna mais difícil o controle de impulsos e a regulação das emoções", explica. "Com isso, conflitos familiares, problemas de comunicação social, vivências de abuso e outras situações extremas aumentam muito o risco de suicídio nessa faixa etária", diz.

Como ajudar um parente ou amigo

Nem todos os pacientes que têm a intenção de cometer suicídio dão sinais. Mas alguns sintomas podem servir de alerta: falar muito sobre morte e vontade de morrer, expressar desesperança em relação ao futuro, ter comportamentos autodestrutivos e isolamento social podem indicar um intenso sofrimento psicológico.

Nesse caso, é importante levar os sentimentos da pessoa a sério, demonstrar preocupação e ouvir atentamente o que ela tem a dizer, caso ela queira se abrir. Também procure incentivar a pessoa a buscar ajuda com um profissional de saúde mental para que ela inicie um tratamento e seja corretamente orientada.

Como lidar com a dor de perder alguém para o suicídio?

A morte de alguém próximo por suicídio é sempre um baque. Neste momento difícil, é importante vivenciar o luto e aceitar que aquela decisão não foi sua. "A mente vai naturalmente procurar causas para explicar a situação, mas dificilmente será possível compreender claramente todos os motivos", diz Junior.

Ele lembra que sentimentos como culpa e raiva são comuns nesses momentos, mas para tudo há limite. "É importante que a pessoa busque ajuda médica se sentir que não está conseguindo lidar com a situação de forma saudável", reforça.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Equilíbrio