Topo

Equilíbrio

Cuidar da mente para uma vida mais harmônica


Equilíbrio

8 dicas para gerenciar as expectativas e diminuir frustrações

iStock
Imagem: iStock

Diego Garcia

Colaboração para o VivaBem

29/08/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Saber identificar as expectativas é importante para saber separar o que é a realidade e o que é sua projeção sobre a realidade
  • Observar é uma maneira simples de perceber as diferenças entre a realidade e o que ou como você quer que essa realidade seja
  • Tenha consciência de que pessoas são diferentes umas das outras e nem tudo ocorre como queremos

Criar expectativas faz parte de todas as áreas da vida. É natural do ser humano querer prever o futuro e quase impossível ir a uma experiência sem expectativas. Somos movidos pelo desejo, que sempre traz a marca de nossas histórias. Na sua origem, o desejo é sempre a busca de repetir uma situação que foi boa em algum momento.

A forma como enxergamos os outros, o mundo, o futuro e nós mesmos é baseada no repertório interno que temos, nossa vivência, interpretações dos acontecimentos e na forma como vamos construindo a realidade numa interação constante com o ambiente, ou seja, a realidade não depende só do ambiente, mas de nós mesmos. Então, é como se 'contaminamos' com a nossa história toda experiência nova, criando expectativa e projetando aquilo que queremos que a pessoa ou a situação sejam.

Assim, esperamos que as situações ocorram em determinado momento, que as pessoas tenham certas atitudes e reações e, na maioria das vezes, nos envolvemos afetivamente com estas hipóteses. Quando as coisas saem diferentes do que queremos ou pensamos vem a frustração e outras emoções como raiva, tristeza, medo, angústia etc.

Como gerenciar expectativas e buscar mais equilíbrio nas relações e acontecimentos da vida, deixando-nos perceber o outro e as situações que nos envolvem independente de nossas projeções? Especialistas elaboraram dicas simples para te ajudar a ter menos frustrações e mais tranquilidade:

1. Identifique e teste suas expectativas

Tente parar por um momento para se perguntar se você criou expectativas sobre algo ou alguém e dedique um tempo para entendê-las. Pergunte-se:

  • Será que minha expectativa tem bases na realidade?
  • Será que o que pensei está correto mesmo?
  • Quais as bases que tenho para isso?

Você pode pedir a ajuda de um amigo e, caso faça terapia, pode pedir ajuda ao seu psicoterapeuta. Testar a realidade das hipóteses que criamos é uma excelente maneira de evitar ou diminuir o impacto das frustrações quando elas não são confirmadas.

2. Observe o outro

Criar expectativas com pessoas está relacionado as dificuldades em lidar com as diferenças, com a autoridade da outra pessoa em ser quem ela é, com seus gostos, preferências, amizades e ideias. Por isso que projetamos no outro aquilo que queremos que a pessoa faça, ou seja, resultando quase sempre em frustração.

É importante ter em mente que as relações são possíveis, mesmo com as diferenças. Por isso, observar como o outro se mostra, como age e pensa, quais limites são impostos e quais desejos manifestam vai ajudar você a projetar menos ou pelo menos facilitar a ponderação entre o que é seu desejo e o que de fato o outro é.

3. Ninguém muda ninguém

Pessoas são como são e não como queremos que elas sejam. Muita gente se frustra porque entra em uma relação se projetando no outro e assumindo a missão de torná-lo como ela quer que ele seja, por achar que estará fazendo o melhor para a outra pessoa: frustração na certa. A gente precisa saber o limite da nossa ação, o que a gente consegue fazer ou não. A mudança só acontece com muita vontade e com muito trabalho de autoconhecimento, portanto, é algo individual.

Cada um tem uma realidade, uma bagagem de experiências e situações de vida que a moldará e certamente será diferente de você. Aceitar e respeitar isso ajudará a ter uma relação mais realista e menos projetada.

4. Aprimore sua comunicação

Em qualquer relação, saber se comunicar é fundamental. Ninguém nunca vai saber o que você quer se você não falar, se você não se comunicar. Assim como é muito difícil entender pessoas que não se comunicam bem. Ter uma comunicação assertiva, direta e clara pode poupar mal-entendidos e frustrações e você passa a tratar as situações de forma mais realista.

5. Expresse suas expectativas

Nem sempre elas serão atendidas, mas falar é sempre bom. Se você espera algo de alguém, fale! Você está expressando claramente o que você espera e isso já é um bom começo para evitar frustrações e discussões desnecessárias.

6. Sonhe, mas mantenha os pés no chão

Avalie sua realidade e sempre tente fazer um julgamento mais realista de suas expectativas, assim você pode aumentar suas possibilidades de sucesso e diminuir expectativas irrealistas.

7. Esforce-se para que suas boas expectativas sejam realizadas

Somos seres ativos e a vida se move dessa forma: em constante interação com o ambiente. Se você tem expectativas sobre algo ou alguém, com certeza você pode fazer alguma coisa sobre isso, nem que seja refletir a respeito, isso vai ajudar a entender mais sobre você mesmo e o que você precisa fazer na situação.

8. Aprenda a lidar com a frustração

As pessoas não são obrigadas a suprirem suas expectativas e nem você a dos outros. As relações interpessoais devem ser vividas com base no comum acordo e no diálogo, esperar que as pessoas leiam sua mente e vivam a viva do jeito que você deseja é irrealista e com certeza lhe trará muitos problemas.

Fontes: Ana Idalina de Paiva Silva, psicóloga e professora do curso de psicologia da UFG (Universidade Federal de Goiás); Audrey Setton Lopes de Souza, psicóloga e psicanalista, diretora da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo; e Linniker Matheus Soares de Moura, psicólogo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Equilíbrio