Topo

Benefícios dos alimentos


Mandioca: conheça 9 benefícios desse alimento e veja como consumi-lo

iStock
Imagem: iStock

Samantha Cerquetani

Colaboração para o VivaBem

16/08/2019 04h00

Resumo da notícia

  • A mandioca cozida contém cálcio, magnésio, fósforo, potássio e vitamina C
  • Conhecida como aipim ou macaxeira, o alimento faz bem para o coração, é fonte de energia, melhora a digestão e o humor
  • A principal recomendação é jamais consumi-la crua, pois pode gerar intoxicação
  • O ideal é que a mandioca faça parte do plano alimentar, substituindo outras fontes de carboidrato como batata, arroz e macarrão

A mandioca é um alimento nativo da América do Sul, onde é cultivado desde a antiguidade. Em algumas regiões do Brasil também pode ser conhecida como macaxeira ou aipim. De acordo com a Embrapa, é um dos principais alimentos energéticos para mais de 700 milhões de pessoas, principalmente nos países em desenvolvimento, e ajuda a combater a fome.

Possui grande valor nutricional e diversas formas de consumo. A mandioca cozida contém cálcio, magnésio, fósforo, potássio e vitamina C. É uma rica fonte de calorias e carboidratos ---o alimento in natura cozido possui 125 calorias e 30 g de carboidratos em 100 g.

Como resultado de pesquisas e cruzamentos entre variedades, sua polpa branca tem sido realçada com tons amarelos vindos dos carotenoides, pigmentos famosos pela potente ação antioxidante, que além de proteger contra doenças do envelhecimento, reduz a ação de radicais livres, prevenindo de doenças. Veja detalhes do benefício desse alimento:

1. Melhora a digestão

A mandioca cozida é uma fonte de amido resistente. Esse tipo de amido alimenta as bactérias benéficas da flora intestinal, o que gera uma série de benefícios: melhor funcionamento do intestino, redução de inflamações e fortalecimento do sistema imune. Mas atenção, para melhor aproveitar esses benefícios do alimento, é necessário inclui-lo na alimentação regularmente, preferencialmente cozido, mas sem exageros.

2. É benéfica para a saúde cardiovascular

Por ser rica em potássio e ter fibras, a mandioca também é um alimento benéfico para o coração. O potássio regula os fluídos e ajuda a aliviar a tensão nos vasos sanguíneos e artérias. As fibras, por sua vez, ajudam a equilibrar os níveis de ácidos graxos e reduzir os níveis de colesterol, promovendo assim um sistema cardiovascular saudável. Outros elementos do alimento que são benéficos para a saúde cardiovascular são o zinco, o magnésio, o cobre, o ferro e o manganês.

3. Ajuda a combater a artrite

Por ser rica em polifenóis e saponinos, substâncias que têm ação anti-inflamatória e analgésica, seu consumo ajuda a combater a artrite e aliviar seus sintomas. Um artigo publicado na revista Nutrients aponta a importância dos saponinos no combate à osteoartrose e à artrite reumatoide. A mandioca, sendo uma boa fonte natural desse nutriente, é indicada assim na dieta de quem sofre dessas doenças ósseas.

4. Faz bem para quem tem diabetes

Esse benefício também acontece devido ao alto teor de amido resistente. Em primeiro lugar, esse composto contribui para aumentar a sensação de saciedade, ajudando assim a moderar o apetite e controlar o peso, que é um fator importante para quem tem diabetes. A digestão do amido resistente libera a glicose de forma gradual, evitando os picos de açúcar no sangue. O fato de ser um alimento rico em fibras também é importante: a digestão da mandioca libera energia aos poucos, deixando a digestão mais lenta e controla a glicose no sangue.

5. Ajuda na prática de exercícios físicos

Com 125 calorias em 100 g (considerando a versão cozida), a mandioca é uma excelente fonte de energia, além disso, tem um alto teor de carboidratos (30 g na mesma quantidade). Por isso, contribui para a prática de atividades físicas de alta intensidade. Outro benefício é que o alimento é rico em fósforo, que ajuda a combater o cansaço e a fadiga, e cálcio, que melhora a saúde óssea.

6. Fortalece o sistema imunológico

A mandioca é uma boa fonte de vitamina C, que apresenta diversos benefícios ao organismo, entre eles fortalecer o sistema imunológico. A vitamina C aumenta a produção de glóbulos brancos, contribuindo para fortalecer o sistema de defesa de organismo no combate a diversos agressores, incluindo a proliferação de células cancerosas. E o alimento é rico em folato, que pertence à classe das vitaminas B e também contribui para o fortalecimento do sistema imune.

7. Ajuda a melhorar o humor

O consumo de mandioca eleva os níveis de serotonina, que é um neurotransmissor responsável pelo prazer e bem-estar. Isso ocorre devido sua concentração de fibras que mantém o bom funcionamento do intestino, local onde a serotonina é produzida. Há também a presença de vitaminas do complexo B, como a vitamina B9 (ácido fólico) que participa de importantes funções no sistema imunológico e nervoso auxilia também no controle do estresse, o que melhora o humor.

8. Faz bem para a pele

A mandioca é benéfica para a pele, pois é um alimento rico em polifenóis, principalmente o resveratrol. Este componente combate os radicais livres que causam danos celulares e aceleram o envelhecimento. O resveratrol retarda os efeitos da radiação ultravioleta na pele.

9. É indicado para gestantes

O consumo, desde que moderado, da mandioca durante a gravidez também é benéfico. A presença dos folatos auxilia na formação do tubo neural do feto. O alimento fornece uma boa quantidade de energia para a mãe e para o bebê sem causar picos de glicemia, prevenindo o diabetes gestacional.

Mandioca engorda?

A mandioca é um alimento rico em carboidratos, por isso é tão associada ao ganho de peso. No entanto, nenhum alimento é capaz de fazer uma pessoa engordar ou emagrecer sozinho: para que cause diferença na balança, ela tem de ser consumida em excesso e dentro de uma dieta rica em outros alimentos calóricos e ricos em carboidratos simples.

Para que faça bem à saúde, o ideal é que a mandioca faça parte do plano alimentar, substituindo outras fontes de carboidrato como batata, arroz e macarrão. A quantidade ideal é em média 150 gramas por dia.

Como consumir

A principal recomendação é jamais consumi-la crua, pois pode gerar intoxicação por cianeto e causar sintomas como vômito, enjoo, dores de estômago e de cabeça.

A mandioca é um alimento versátil, que costuma fazer parte de diferentes receitas, doces e salgadas. É também consumido em diferentes formas: in natura, em forma de farinha ou tapioca. Na hora de cozinhar a mandioca adicione um fio de óleo na água, desta maneira evita a perda de vitaminas e minerais.

Uma das receitas mais tradicionais com a mandioca é a famosa "vaca atolada", prato típico da cozinha caipira que tem como principais ingredientes a mandioca e a costela bovina. Também são famosos o escondidinho de mandioca com carne seca e o bolo cremoso de mandioca.

A farinha é muito utilizada para fazer diversos tipos de pirão, mistura do caldo da carne cozida com a farinha de mandioca, que engrossa o caldo, um prato sempre muito nutritivo. A mandioca frita também faz muito sucesso em diversas regiões do Brasil. Para prepará-la, é necessário primeiro cozinhá-la para depois fritá-la imersa em óleo. Mas nessa forma de consumo, se aproveita menos os nutrientes do alimento e se ingere gorduras saturadas, que fazem mal à saúde.

Contraindicações

Em geral, é um alimento sem riscos à saúde, com poucos casos de alergia. Além disso, nem todas as espécies de mandioca são adequadas para o consumo. No Brasil, as espécies de mandioca mais populares, conhecida como mansa (ou de mesa), a concentração de ácido cianídrico é mínima. Mas há uma espécie conhecida como "brava", que é venenosa, inadequada para o consumo. A diferença é o teor de ácido cianídrico, muito mais elevado na mandioca brava, o que pode provocar intoxicação. O consumo excessivo também é contraindicado em caso de dietas de redução de peso, por ser um alimento calórico.

Fontes: Marisa Resende Coutinho, nutricionista da Rede de Hospitais São Camilo (SP); Marcela Voris, nutróloga da Abran (Associação Brasileira de Nutrologia) e Marisa Diniz Graça, nutricionista do Hospital Leforte.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado, a presença de fibras na mandioca não facilita a digestão, e sim melhora o processo digestivo por melhorar o funcionamento do intestino. A informação já foi retirada do texto.
Diferentemente do que foi informado, a ausência de glúten na mandioca não melhora a digestão do alimento pelo organismo. A informação foi retirada do texto.

Mais Benefícios dos alimentos