Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Oito dias após cirurgia, homem encontra dentadura em sua garganta

Homem fez cirurgia para retirada de nódulo benigno - BMJ Case Reports
Homem fez cirurgia para retirada de nódulo benigno Imagem: BMJ Case Reports

Priscila Carvalho

Do VivaBem, em São Paulo

13/08/2019 17h09

Um britânico de 72 anos chamou atenção dos médicos depois de ficar com o roach, uma espécie de "dentadura" parcial e removível, preso na garganta por oito dias. O caso foi publicado no periódico BMJ Case Reports.

Ele se apresentou à emergência do hospital com odinofagia (dor durante a deglutição) e hemoptise (sangue com escarro) seis dias após a retirada de um nódulo benigno da parede abdominal. Segundo o idoso, ele não conseguia engolir nenhum tipo de alimento sólido desde que recebeu anestesia geral.

A princípio, os especialistas pediram para que o paciente fizesse uma radiografia do tórax, o diagnosticaram com uma pneumonia, receitaram antibióticos e o mandaram para casa.

Infelizmente, o incômodo na garganta não passava e o homem teve que voltar ao hospital. Ele ainda estava rouco e com dificuldades de engolir, inclusive a medicação que foi receitada pelos médicos.

Ao fazer um novo raio-x, a equipe médica identificou o problema: ele estava com suas próteses --uma placa de metal e três dentes falsos armazenados no topo de sua garganta.

Mas você deve estar se perguntando, como ele não percebeu? De acordo com o artigo científico, o britânico pensou que havia perdido a dentadura no hospital. Ainda de acordo com a publicação, casos assim são raros e somente doze aconteceram durante procedimentos cirúrgicos e foram reportados a publicações científicas.

De acordo Mary Dale Peterson, anestesista do hospital que atendeu o idoso, a dentadura pode ficar alojada na garganta devido a colocação de um tubo na via aérea do paciente, que empurra objetos que não pertencem ao organismo. Peterson ressalta ainda isso também pode acontecer com pessoas que estão com dentes soltos e piercings na língua.

Mais Saúde