Topo

Tudo sobre Câncer

Sintomas e tratamentos da doença


Tudo sobre Câncer

Bactérias do líquido prostático podem ajudar no diagnóstico de câncer

Hoje, a única forma 100% precisa de identificar o câncer é uma biópsia invasiva - iStock
Hoje, a única forma 100% precisa de identificar o câncer é uma biópsia invasiva Imagem: iStock

Do UOL VivaBem

28/07/2019 11h35

O nosso corpo tem mais bactérias do que células humanas e cientistas investem cada cada vez mais no estudo desses micro-organismos para compreender melhor como surgem algumas doenças e encontrar novos tratamentos. E uma nova pesquisa nessa área pode ajudar no combate ao câncer de próstata, segundo tipo de tumor mais comum no Brasil, atrás apenas do câncer de pele.

Em um trabalho publicado no periódico Frontiers in Microbiology, cientistas chineses revelaram que homens com câncer de próstata têm uma diversidade menor de espécies de bactérias no fluído prostático do que indivíduos sem a doença.

A descoberta pode projetar um novo caminho para o diagnóstico da doença. Atualmente, após encontrar alterações no PSA (exame de sangue que avalia a quantidade do antígeno prostático específico) e/ou no exame de toque retal, por exemplo, o paciente precisa fazer uma biópsia invasiva, pois esse é o único procedimento 100% capaz de identificar o tumor. Por isso, os pesquisadores pretendem encontrar formas de transformar a análise da população de bactérias do fluído prostático em uma nova forma não cirúrgica de identificar a doença, mas isso ainda está distante.

Embora o estudo não seja capaz de comprovar causa e efeito, os cientistas também acreditam que a redução na diversidade bacteriana possa ter um papel na progressão do câncer, pois algumas espécies poderiam aumentar a inflamação e gerar metabólitos capazes de estimular o crescimento de células anormais no órgão.

Como foi feito o estudo

  • Os cientista analisaram 59 homens, 32 com câncer de próstata e 27 sem a doença.
  • Todos os voluntários apresentavam alto nível de PSA, alteração que pode ser provocada pelo tumor e também por outros motivos.
  • Então, os pesquisadores recolheram o líquido prostático dos participantes e analisaram as espécies de bactérias presentes nele.
  • Eles também mediram a população de algumas espécies, como Enterobacter, Lactococcus, Carnobacterium, Streptococcus e Geobacillus.
  • Os resultados mostraram que os homens com câncer de próstata (confirmado após biópisia) apresentavam uma menor variedade de espécies no líquido prostático.

Como prevenir o câncer de próstata

Uma dieta saudável, pobre em gorduras de origem animal e rica em frutas, verduras, grãos e cereais integrais pode diminuir o risco de câncer, bem como o de outras doenças crônicas. Diversos estudos já apontaram os benefícios do licopeno, presente, por exemplo, no molho de tomate, na prevenção desse e outros tipos de câncer. Fazer atividade física regular, manter o peso ideal, diminuir ou evitar o álcool e não fumar são outras recomendações importantes para minimizar o risco da doença.