PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Sheila Mello foi internada com erisipela; entenda melhor essa infecção

Sheila Mello teve uma infeccção na pele da coxa esquerda e precisou ser internada - Instagram / @sheilamello
Sheila Mello teve uma infeccção na pele da coxa esquerda e precisou ser internada Imagem: Instagram / @sheilamello

Nathalie Ayres

Do UOL VivaBem, em São Paulo

02/06/2019 11h15

Resumo da notícia

  • Sheila Mello foi internada com erisipela, uma infecção da pele que causa placas avermelhadas, doloridas e brilhantes e pode se espalhar
  • A condição é causada por bactérias comuns, que entram por pequenos ferimentos como picadas de inseto, ou através do pé de atleta
  • Além das placas, a erisipela causa mal-estar, febre, calafrios e outros sintomas, até mesmo antes das manifestações da pele
  • O tratamento é feito com antibióticos e muito repouso

Sheila Mello foi internada sábado (01) no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, devido a um quadro de erisipela, infecção cutânea que apareceu em sua coxa esquerda. A ex-dançarina do grupo "É o Tchan" fez um vídeo no Instagram alertando que ficará um tempo internada: "Eu peguei uma bactéria que evoluiu para uma infecção perigosa. Mas agora já está controlada com antibióticos".

Sheila passou por uma drenagem e está recebendo antibiótico venoso, a previsão é que ela fique no hospital até o quadro estar completamente controlado.

O que é erisipela?

A erisipela é uma infecção na pele que normalmente é causada pela bactéria Streptococcus pyogenes do grupo A --mas também pode ser derivada da ação da Haemophilus influenzae tipo B, entre outras. A infecção causa placas vermelhas, brilhantes, endurecidas e sensíveis na pele, com margens bem definidas.

Essas bactérias podem ser comuns da pele ou não. Pode ser que elas penetrem por alguma ferida que funciona como porta de entrada, como úlcera venosa crônica, pé de atleta, picada de insetos, ferimento cutâneo traumático e manipulação inadequada das unhas. Quando entra, a bactéria se aloja entre a derme e o tecido celular subcutâneo, e pode acometer também os vasos linfáticos.

Se não for tratada, a erisipela pode evoluir para tromboflebite, abscessos ou mesmo gangrena.

Qualquer um pode ter o problema?

De acordo com a dermatologista Tatiana Gabbi, médica do HC-FMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) a infecção é mais comum em pessoas com problemas de circulação ou diabetes. "Nesses casos as pessoas têm defesas mais baixas", explica.

Sintomas de erisipela

Além das placas avermelhadas na pele, que incham e ficam bastante quentes, outros sintomas podem aparecer até mesmo antes, como:

  • Mal-estar;
  • Fadiga;
  • Febre;
  • Calafrios.

Como tratar?

Inicialmente o tratamento mais indicado é com antibióticos orais, como a penicilina. Também é recomendado repouso e elevação do membro afetado. Se uma grande área for afetada, por ser necessário drenar a pele para retirada do pús.

Dá para prevenir?

Infecções por fungos (como o pé de atleta), são portas de entrada bastante comum, por isso é importante ter medidas de higiene como secar bem os pés. Além disso, pessoas com diabetes precisam ter um maior controle do quadro, já que a redução da sensibilidade dos pés pode torná-los uma porta de entrada potencial para essas bactérias.

*Com informações da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Manual MSD e Drauzio Varella.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Saúde