PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Toxoplasmose traz risco a gestantes e muitos infectados não têm sintomas

catinsyrup/Istock
Imagem: catinsyrup/Istock

Giulia Granchi

Do UOL VivaBem, em São Paulo

14/05/2019 16h21

A toxoplasmose é uma das doenças transmitidas por animais mais comuns no mundo. Trata-se de uma infecção causada pelo protozoário Toxoplasma Gondii, que é encontrado nas fezes de gatos e outros felinos e pode se hospedar em humanos e outros animais.

Mas, se você tem uma boa imunidade e não é gestante, mesmo contraindo o parasita, não há motivos para se preocupar. A doença só se manifesta em mulheres grávidas ou pessoas imunodeprimidas, casos em que pode deixar sequelas graves, como redução visual, infecção cerebral e para os bebês, retardo mental, anormalidades motoras e surdez.

Os casos agudos são, geralmente, limitados e com baixas incidências. A fase aguda da infecção tem cura, mas o parasita persiste por toda a vida da pessoa e pode se manifestar ou não em outros momentos, com diferentes tipos de sintomas. Quanto à infecção crônica, a taxa de incidência é baixa até os cinco anos de idade e começa a aumentar a partir dos 20.

Como a toxoplasmose é transmitida?

Existem algumas formas mais comuns de transmissão:

  • Ingestão de carne crua ou mal cozida de animais parasitados contendo cistos teciduais;
  • Ingestão de oocistos contaminantes na água e alimentos, provenientes do solo, lixo e de qualquer local onde os felinos, principalmente gatos, defecam;
  • Transmissão direta, afetando sobretudo as crianças pelo manuseio da terra e areia, em suas brincadeiras;
  • De forma congênita, acontecendo quando as mulheres se infectam entre a concepção e o sexto mês de gestação e passam a doença para o feto.

Em casos raros, a toxoplasmose também pode ser transmitida por inalação de aerossóis contaminados, inoculação acidental, transfusão sanguínea e transplante de órgãos.

Sintomas e diagnóstico da toxoplasmose

Muitos pacientes não manifestam os sintomas da doença ou podem confundi-los com uma simples gripe, sem nunca descobrir que foram infectados.

Em outros casos, os sintomas incluem:

  • Febre diária;
  • Gânglios inchados pelo corpo;
  • Dores musculares.

A doença costuma regredir em algumas semanas, embora possa voltar se houver queda de resistência, porque o Toxoplasma gondii não é eliminado do organismo.

Para aqueles com imunidade baixa, como pacientes com AIDS ou em tratamento de câncer, os sintomas são mais graves, incluindo confusão mental, falta de coordenação e convulsões.

Também pode ocorrer manifestação da neurotoxoplasmose, tipo agressivo da infecção e que pode ser fatal se não for diagnosticada e tratada adequada e precocemente.

Tratamento da toxoplasmose

Em pessoas com imunidade elevada, também é comum que a toxoplasmose regrida e seja curada espontaneamente, recomendando-se apenas tratamento para combater os sintomas.

Pacientes com imunidade comprometida ou que já tenham desenvolvido complicações da doença (perda e visão e audição) são encaminhados para acompanhamento médico especializado.

Como prevenir

  • Cozinhar bem os alimentos, sobretudo as carnes;
  • Ferver ou filtrar a água antes de ser ingerida;
  • Tratar adequadamente os gatos (devem comer alimentos secos, enlatados e fervidos)
  • Proteger os locais de recreação infantil contra o acesso desses animais
  • Lavar as mãos antes das refeições
  • Evitar que as crianças brinquem na areia/terra
  • Trocar o conteúdo da caixa de areia dos animais diariamente
  • Mulheres grávidas devem evitar o contato com caixas de areia e praticar jardinagem com luvas

Fontes: Ministério da Saúde, FioCruz, Sociedade Brasileira de Infectologia e site do médico Drauzio Varella

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Saúde