Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Garrafa usada no escritório tem mais de 1 mi de bactérias; você lava a sua?

Para não sofrer com fungos e bactérias na sua garrafinha de água é recomendado lavá-la todos os dias - iStock
Para não sofrer com fungos e bactérias na sua garrafinha de água é recomendado lavá-la todos os dias Imagem: iStock

Maria Júlia Marques

Do UOL VivaBem, em São Paulo

10/04/2019 21h06

Resumo da notícia

  • Estudo mostra que garrafas deixadas nas mesas de escritórios podem ter até um milhão de bactérias
  • A causa é óbvia: falta de higiene. Funcionários só enchem a garrafinha de água e esquecem de lavá-la
  • Não limpar o recipiente pode causar respostas que vão de náusea até infecção pulmonar

A gente sabe que precisa beber alguns litros de água por dia para ajudar na saúde. Como passamos diversas horas da vida na mesa do trabalho, é comum ter um copo ou garrafinha por perto para se manter hidratado. A intenção é boa, mas o tiro pode sair pela culatra.

Uma nova pesquisa mostrou que existem mais de um milhão de bactérias apenas no bocal da garrafa. Se você está lendo essa reportagem ao lado da sua, pode levantar para lavá-la.

Como a pesquisa foi feita

  • Foram analisados diferentes tipos de garrafas de empresas da cidade de Campinas, interior de São Paulo;
  • Em apenas uma das garrafas, foram encontrados 17,5 mil bactérias e 1.980 fungos na parte interna, além de 1.152.000 bactérias e 8.310 fungos no bocal;
  • A concentração era tão grande que nem mesmo a higienização eliminou os micro-organismos;
  • Na segunda análise, após a limpeza, ainda tinham mais de 100 mil bactérias e 100 fungos no recipiente.

Beber água #SemFrescura: esqueça regras e confie na sua sede

UOL Notícias

Qual o perigo de deixar a garrafa suja?

Seu corpo pode lutar contra esses micro-organismos se estiver saudável e se estiverem em quantidades moderadas. Porém, a alta concentração de bactérias pode causar mal-estar, náuseas, indisposição, dor de garganta e seu sistema imunológico não estiver forte o suficiente pode levar a contaminações mais graves, como intoxicação alimentar ou infecção pulmonar.

Os cientistas afirmam que a alta concentração acontece por falta de higiene, uma vez que os funcionários costumam deixar as garrafas sempre na mesa e só enchê-las, sem lavar, o que contribui para o acúmulo e proliferação de bactérias e fungos.

Os dados são da pesquisa de Rosana Siqueira, microbiologista da Faculdade de Biomedicina da UniMetreocamp. A coleta dos objetos foi feita no final de março deste ano e as análises terminaram no início de abril.

Sua garrafinha é velha e você nunca lavou?

Não entre em pânico. Caso queira trocar a antiga vá na fé, mas cuidados simples já afastam as chances de problemas.

Lembre-se de limpar todos os dias ou ao menos antes e depois dos finais de semana. "A limpeza deve ser feita com água e sabão. Para higienizar dentro, utilize uma escova (aquelas usadas para mamadeiras), já no bocal, o ideal é esfregar bem com o lado macio de uma esponja", aconselha Rosana. "Antes de guardar seque bem porque a umidade é um dos fatores que ajudam no acúmulo de micro-organismos," completa.

#SemFrescura: fone de ouvido pode ter 10 mil bactérias; você limpa o seu?

UOL Notícias

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube