Topo

Como emagreci

Histórias inspiradoras de quem mudou a silhueta


Como emagreci

Mesmo vegetariano, ele comia mal e ficou obeso: "Mudei dieta e perdi 30 kg"

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Priscila Carvalho

Do UOL VivaBem, em São Paulo

04/04/2019 04h04

Resumo da notícia

  • André Ferrizzi, 33, tinha uma rotina estressante e chegou a pesar 109 kg
  • Ele resolveu mudar os hábitos e aderir à dieta vegana para seguir uma alimentação ainda mais saudável e que o ajudasse na perda de peso
  • Depois da musculação e treinos HIIT, ele perdeu 30 kg e conquistou um corpo definido

"Com 30 anos, eu trabalhava como programador e tinha uma rotina bem estressante. Já era ovolactovegetariano, mas comia de forma completamente errada e amava 'porcarias'. Não dispensava doces, pizzas, fumava e consumia muito álcool --uma vida que não era nada saudável. Nesta época, cheguei a pesar 109 kg.

A minha aparência não me agradava e eu estava mal de saúde, sem ânimo e pensei que tinha que mudar. Pedi demissão, tirei um tempo para mim, comecei a fazer musculação, HIIT e tentei melhorar a alimentação retirando as besteiras e me dedicando muito à dieta.

Com essas simples mudanças, consegui perder cerca de 30 kg em pouco mais de um ano. A atividade física e a alimentação saudável passaram a fazer parte de meu novo estilo de vida. Empolgado com a transformação, na passagem de ano de 2015 para 2016 resolvi mudar para valer e me tornar vegano. Gostava da filosofia e percebi que poderia ter bons resultados se focasse em uma alimentação "mais limpa".

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Já não bebia leite e comecei retirando o queijo e depois os ovos. Eu me sentia bem e não foi tão difícil manter o foco, peguei gosto por comer melhor e direito. Isso me motivou bastante. Pessoas da minha família, inclusive, também aderiram ao veganismo.

Li muito sobre a dieta vegana e procurei evitar descuidos que poderiam ser prejudiciais ao meu corpo. Sempre fiz acompanhamento médico e exames de rotina para ver se a minha saúde está em dia e se não está faltando nenhum tipo de nutriente no meu organismo.

Como meu foco passou a ser ganhar massa e ter o corpo mais definido, no meu cardápio sempre tinha muitas fontes de proteína, como lentilha, grão-de-bico e feijão, pois o nutriente é importante para a construção muscular e os resultados no treino.

Em alguns dias da semana, eu praticava jejum intermitente e a minha primeira refeição era o almoço. Mas não fazia loucuras, se estava com fome, comia. Caso contrário, ia treinar em jejum.

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Para intensificar a redução de gordura corporal (importante para a definição muscular), investi na calistenia, modalidade de treino que usa somente o peso do corpo nos exercícios --eu fazia, por exemplo, barra fixa, argolas, barras paralelas. Em conjunto, praticava ioga, que ajuda na respiração, concentração e equilíbrio.

Hoje, meu foco é a saúde e não me cobro tanto. Normalmente, se faço um treino muito intenso durante um período, fico uma semana sem treinar para relaxar e permitir que o organismo se recupere adequadamente. Sei que preciso movimentar o corpo e cuidar da minha mente e do meu bem-estar. É isso o que importa.

Estou bem feliz com o resultado que consegui. Tenho certeza que o veganismo e os exercícios físicos foram essenciais para as mudanças positivas ao longo desses anos.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Mais Como emagreci