PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Mulher sofre AVC durante sexo oral; devemos ter medo de um orgasmo?

Momentos de pressão podem levar a um rompimento de um aneurisma e provocar AVC  - iStock
Momentos de pressão podem levar a um rompimento de um aneurisma e provocar AVC Imagem: iStock

Priscila Carvalho

Do UOL VivaBem, em São Paulo

13/03/2019 17h00

Resumo da notícia

  • Depois do sexo oral, britânica se sentiu mal, desmaiou e acordou com dor de cabeça
  • Ao chegar ao hospital, ela descobriu que tinha sofrido um AVC
  • Esforço físicos de grande intensidade aumentam o risco do problema

Uma mulher sofreu um AVC hemorrágico depois de ter um orgasmo durante o sexo oral. O caso aconteceu no Reino Unido e as informações foram publicadas no British Medical Journal.

A paciente de 44 anos, que não teve o nome revelado, ficou inconsciente durante a transa e acordou com uma forte dor de cabeça. Ao chegar ao hospital, ela classificou o incômodo em 6, numa escala de 0 a 10.

Os médicos identificaram que ela estava com uma hemorragia subaracnoide, provocada por um aneurisma, seguido de um acidente vascular cerebral. O artigo ressalta ainda que, após 15 dias, a mulher teve alta e saiu sem sequelas do hospital.

Como pode ocorrer AVC durante o sexo?

Embora seja pouco provável uma pessoa ter um AVC durante o ato sexual, o fenômeno pode ocorrer, sim. "Qualquer esforço físico de grande intensidade aumenta o risco do problema. Um derrame pode acontecer durante o sexo, um treino ou até mesmo ao fazer força para defecar e outras situações de pressão que podem levar a um rompimento de um aneurisma", explica Fabio Porto, neurologista do Hospital das Clínicas.

Mas, calma, não é porque você está fazendo sexo —ou cocô — que você vai ter um AVC. Tem risco maior de sofrer o problema, pessoas que sofrem com hipertensão, fumantes, obesos, sedentários, diabéticos e que possuem herança genética para desenvolver o derrame.

O que é um aneurisma?

O aneurisma é como uma "bexiga" que se forma na parede da artéria e, conforme vai aumentando a pressão interna, ela rompe causando o AVC hemorrágico. Assim como a britânica, o sinal mais comum é uma forte dor de cabeça —uma dor que nunca foi sentida na vida —durante alguns segundos, seguido por sintomas de confusão.

Ao perceber os sintomas, o mais indicado é que a pessoa procure rapidamente um hospital, já que muitas vezes o problema é fatal, segundo Porto. "Uma das causas do AVC hemorrágico é o aneurisma, se a pessoa não é levada rapidamente ao hospital pode ter sequelas graves ou óbito", finaliza.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Saúde