Topo

Movimento

Inspiração pra fazer da atividade física um hábito


Movimento

Treino HIIT queima 93% mais gordura por minuto que exercício moderado

iStock
Imagem: iStock

Gabriela Ingrid

Do UOL VivaBem, em São Paulo

21/02/2019 18h19

Resumo da notícia

  • A melhor maneira de perder peso seria fazer o HIIT com sprints e com a supervisão de um profissional da área
  • Se o treino intervalado for supervisionado, a quantidade de peso perdido é maior
  • Com o HIIT você perde peso mais rápido do que com a atividade de intensidade moderada

Não é de hoje que HIIT (treino intervalado de alta intensidade) é usado por quem quer emagrecer. Mas será que ele é mesmo o melhor método para perder peso? Foi com o intuito de responder essa pergunta que pesquisadores da UFG (Universidade Federal de Goiás) se reuniram para analisar 41 estudos sobre treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT) e treinos de intensidade moderada.

O resultado, publicado no periódico British Journal of Sports Medicine na quinta-feira (14), mostrou que, se você quiser emagrecer, vale investir no HIIT. 

"Nós descobrimos que, no geral, o treino intervalado é mais eficiente, principalmente em relação à economia de tempo", disse Paulo Gentil, coordenador do estudo, em entrevista exclusiva ao UOL VivaBem. "A cada minuto que você passa fazendo treino intervalado de alta intensidade você perde 93% mais gordura do que no treino contínuo. Se esse HIIT ainda for um sprint, você perde 2,59 vezes mais gordura do que em um treino continuo, ou seja, para quem tem pouco tempo para treinar, a atividade intensa é uma ótima solução".

O que é HIIT e quem pode fazer?

VivaBem

De acordo com Gentil, essa informação é muito importante, principalmente se for considerado que a falta de tempo é o principal motivo alegado para alguém não fazer exercício.

Mas isso não quer dizer que o treino de intensidade moderada é ruim. Tanto ele quando o treinamento intervalado proporcionam benefícios semelhantes para a redução do percentual de gordura corporal; no entanto, o HIIT proporciona maiores reduções na massa gorda total absoluta.

Quais são as novas descobertas do estudo:

  • O treinamento intervalado e o treinamento contínuo de intensidade moderada proporcionam benefícios semelhantes para a redução do percentual de gordura corporal. Entretanto, o treinamento intervalado garante maiores reduções na massa gorda total;
  • A supervisão e a duração da intervenção parecem influenciar favoravelmente as diminuições na adiposidade corporal observadas em programas de treinamento intervalado;
  • Existe uma grande diversidade metodológica entre os protocolos de treinamento intervalado na literatura, o que dificulta em geral recomendar que um protocolo em particular seja "melhor" para modular a gordura corporal em humanos.

Os pesquisadores ainda tentaram entender o que faz o HIIT dar certo ou não e a análise dos estudos revelou que ter um profissional supervisionando o exercício e passando um treino individual faz toda diferença.

"O HIIT pode ser feito por qualquer um e por isso é importante que seja individualizado", explica Gentil. "O que é intenso para um obeso é diferente do que para alguém com problema no coração. Mas é importante dizer que essa atividade é totalmente adaptável a qualquer realidade", diz.

Quer experimentar o HIIT?

O HIIT é um treino de alta intensidade que exige muito do organismo. Por isso, é muito importante realizar exames médicos para saber se você está apto a realizar esse tipo de exercício e ter acompanhamento de um profissional de educação física. 

A seguir, mostramos um exemplo de treino HIIT que pode ser feito na escada do seu prédio ou de uma praça perto de casa. A sequência foi elaborada por Guilherme Albernaz, educador físico especialista em treino de força pela Escola de Educação Física da USP (Universidade de São Paulo)*.

Como fazer:

  1. Dê um sprint e suba o mais rápido que puder uma escada com 15 a 20 degraus;
  2. Desça caminhando devagar para recuperar o fôlego;
  3. Repita essa sequência até completar de 10 a 15 minutos de treino (conforme seu condicionamento físico).

*Em reportagem publicada no dia 19/02/2018.

    SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
    Facebook - Instagram - YouTube

    Movimento