PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Substância presente no fio dental é associada a problemas de saúde

Substância foi relacionada a colesterol alto, câncer de rim e testículo e doenças da tireoide - iStock
Substância foi relacionada a colesterol alto, câncer de rim e testículo e doenças da tireoide Imagem: iStock

Do UOL VivaBem, em São Paulo

20/01/2019 11h41

Produto essencial para a saúde dos dentes, já que ajuda a remover a placa bacteriana, o fio dental também pode esconder uma substância que é tóxica ao organismo. Pelo menos é o que sugere um estudo publicado no periódico Journal of Exposure Science & Environmental Epidemiology.

Estudos anteriores já mostraram que os compostos per- e polifluoroalquílicas (PFAS) estão presentes em muitos produtos, desde recipientes de fast food até certos tipos de roupas. O problema é que, uma vez em contato com o corpo humano, ele não é eliminado e começa a acumular.

A exposição regular ao PFAS levou alguns pesquisadores a examinar seu impacto na saúde humana. Até agora, os resultados mostraram uma ligação com problemas de saúde, como colesterol alto, câncer de rim e testículo e doenças da tireoide.

Para pesquisa atual, os cientistas decidiram analisar se essa substância também estava presente em algumas marcas de fio dental e se o uso frequente desses produtos tinha alguma relação com problemas associados à exposição a PFAS.

Ao todo, foram observadas 178 mulheres, que tiveram amostras de sangue coletadas entre 2010 e 2013. Os pesquisadores examinaram as amostras para encontrar níveis de 11 tipos de PFAS. Eles também entrevistaram cada mulher em algum momento entre 2015 e 2016, fazendo uma série de perguntas sobre comportamentos potencialmente relacionados à exposição ao PFAS, como consumo de alimentos, o uso do fio dental e os móveis e carpetes resistentes a manchas.

Uma vez que os cientistas determinaram todas as medições de sangue, eles os compararam com as respostas dadas pelas mulheres. Eles levaram em conta fatores como se as pessoas viviam em áreas onde a água estava contaminada com o PFAS.

A observação mais notável que o estudo fez foi que algumas "cordinhas" realmente pareceram resultar em níveis elevados de PFAS. Os pesquisadores estudaram essa associação testando 18 diferentes fios para a presença de flúor, o que também indica a presença de PFAS.

Outros achados incluíram que as mulheres que relataram comer regularmente alimentos semi-prontos em embalagens de papelão revestidas tinham níveis mais altos de quatro tipos de PFAS no sangue. Isso foi comparado com mulheres que relataram raramente comer esse tipo de comida.

"Esse é o primeiro estudo a mostrar que o uso de fio dental contendo PFAS está associado a uma maior carga corporal desses produtos químicos tóxicos. A boa notícia é que, com base em nossas descobertas, os consumidores podem escolher marcas que não contêm flúor, já que ele pode ser um indicativo para a presença de PFAS", recomenda Katie Boronow, principal autora da pesquisa.

Ela explica que as descobertas demonstram que as empresas devem considerar a restrição desses produtos químicos como uma prioridade.

VivaBem no Verão

O UOL VivaBem está no litoral paulista com o VivaBem no Verão. Um espaço com atividades para você se exercitar, mas também curtir e relaxar na entrada da Riviera de São Lourenço. Venha nos visitar!

Data: até dia 03 de fevereiro de 2019, de quinta a domingo 
Horário: das 16h às 00h
Endereço: Avenida da Riviera, ao lado do shopping, na praia de Riviera de São Lourenço
Entrada: gratuita

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Saúde