Topo

Check-up VivaBem

Aqui boato não tem vez! Esclarecemos o que dizem por aí


Check-up VivaBem

Tomar café prejudica o crescimento da criança?

Check-up VivaBem - café para criança
Imagem: Priscila Barbosa/VivaBem

Renata Turbiani

Colaboração para o UOL VivaBem

03/10/2018 04h00

A questão foi levantada em uma pausa para o café no trabalho. Uma colega disse que quando era criança só podia tomar uma colher de café por dia, pois sua avó dizia que a bebida fazia mal e atrapalhava o crescimento. Logo, outro colega lembrou que sua mãe dizia a mesma coisa. E com uma busca rápida no Google percebemos que a proibição aos pequenos e as dúvidas sobre o assunto são comuns em muitas casas. 

O café atrapalha o desenvolvimento da criança?

Para que os pequenos cresçam com saúde, a alimentação e o sono são muito importantes. E o café tem substâncias como a cafeína e taninos, que atrapalham a absorção de nutrientes importantes para o desenvolvimento. Entre eles estão o ferro --essencial para o transporte de oxigênio no organismo, a imunidade, o aprendizado e a coordenação motora; e o cálcio, que participa da formação óssea e dentária.

Além disso, não é novidade que a cafeína é estimulante e ajuda a nos manter acordados. E se a criança não dormir o suficiente --o tempo varia de nove a 14 horas, dependendo da faixa etária --, pode ter seu desenvolvimento comprometido, pois durante o sono são liberados os hormônios do crescimento e também ocorre o fortalecimento muscular. A falta de descanso adequado ainda pode resultar em irritação e dificuldade de concentração, o que prejudica a aprendizagem.

VEJA TAMBÉM

É preciso proibir a criança de tomar café?

Não. Os especialistas recomendam que a criança não tome café até os dois anos. Após essa idade, meia xícara de vez em quando pode ser consumida só para matar a vontade --mas lembre-se que a bebida pode causar dependência, então, se conseguir evitar é melhor. A partir dos seis anos, fica liberado uma xícara por dia

Uma boa é oferecer para os pequenos o café descafeinado e evitar ao máximo o uso de açúcar ou adoçantes --sim, sabemos que o gosto não será lá muito agradável, mas pode ser até uma forma de não estimular o consumo. Se a bebida com cafeína for a única opção, deve ser ingerida pela criança preferencialmente pela manhã ou, no máximo, até às 16h, a fim de não prejudicar o sono da noite.

Opções para substituir o café

Mesmo que a criança goste de café, existem alternativas mais saudáveis para os lanches ou café da manhã. Entre elas estão os sucos naturais, vitaminas de frutas e chás, como camomila, erva-cidreira e hortelã --o mate, preto, verde e brando devem ser evitados, pois também contêm cafeína. 

Fontes: Claudia Conti, pediatra do Hospital São Cristóvão; Félix Neves, professor do curso de nutrição da Universidade Estácio de Sá; e Thiago Gara Caetano, pediatra do hospital São Luiz Anália Franco e São Caetano.

Siga o UOL VivaBem nas redes sociais
Facebook - Instagram - Youtube