Topo

Tudo sobre Diabetes

Sintomas e tratamentos da doença


Tudo sobre Diabetes

Uma noite sem dormir pode aumentar o risco de diabetes, segundo pesquisa

A falta de sono muda atá expressão de enzimas que regulam o metabolismo do fígado  - Getty Images
A falta de sono muda atá expressão de enzimas que regulam o metabolismo do fígado Imagem: Getty Images

Do UOL VivaBem, em São Paulo

05/09/2018 19h14

Ninguém gosta de ficar sem dormir, mas os danos causados pela falta de uma boa noite de sono podem ser bem piores que o mal humor no dia seguinte. Um novo estudo mostra que perder seis horas de sono pode afetar a capacidade do fígado de produzir glicose e processar insulina, aumentando o risco de doenças metabólicas como diabetes tipo 2 e esteatose hepática (fígado gorduroso).

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Toho, no Japão, queria compreender melhor se a intolerância à glicose tinha alguma relação com a privação de sono e publicou suas descobertas em um estudo no jornal científico American Journal of Physiology – Endocrinology and Metabolism.

Veja também:

Os cientistas estudaram dois grupos de camundongos: metade dos animais ficou acordado por seis horas a cada noite, em privação de sono, enquanto o restante podia dormir o quanto quisesse.

Os pesquisadores ofereceram para todos os camundongos alimentos com alto teor de gordura e água com açúcar, imitando as escolhas alimentares relacionadas ao estilo de vida da maioria das pessoas. Além disso, durante os períodos de sono ou privação, os animais tiveram oportunidades limitadas de atividades físicas.

Por fim, os cientistas mediram a glicose e o teor de gordura do fígado assim que o período de teste terminou. Os níveis de glicose no sangue foram significativamente maiores no grupo de privação de sono após seis horas sem dormir.

Os níveis de triglicérides (gordura) e a produção de glicose no fígado também aumentaram no grupo que ficou sem pregar os olhos. Os triglicerídeos hepáticos elevados estão associados à resistência à insulina ou à incapacidade do organismo de processar adequadamente a insulina.

Além disso, a falta de sono mudou a expressão de enzimas que regulam o metabolismo do fígado no grupo de animais com privação de sono.

Com os dados, os pesquisadores enfatizaram como precisamos estudar a qualidade do sono como forma de prevenção de esteatose hepática e a resistência à insulina. 

UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Tudo sobre Diabetes