PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Nova técnica converte gordura branca em marrom e a reimplanta no corpo

A gordura é coletada sob a pele e então retransplantada no mesmo paciente  - Getty Images
A gordura é coletada sob a pele e então retransplantada no mesmo paciente Imagem: Getty Images

Do VivaBem

05/08/2018 14h08

O tecido adiposo marrom no corpo pode queimar enormes quantidades de energia para gerar calor, e estudos sugerem que aumentar a quantidade dessa gordura pode ajudar no controle do peso e a reduzir os sintomas do diabetes. Agora, pesquisadores desenvolveram um método simples e inovador para converter diretamente a gordura branca em gordura marrom fora do corpo e reimplantá-la em um paciente.

A técnica, criada por cientistas da Universidade Columbia, nos Estados Unidos, usa procedimentos de enxerto de gordura comumente realizados por cirurgiões plásticos, nos quais a gordura é coletada sob a pele e então retransplantada no mesmo paciente para fins cosméticos ou reconstrutivos.

Veja também:

A equipe transformou gordura branca em gordura marrom cultivando fragmentos de tecido em meios contendo fatores de crescimento e outros fatores endógenos de escurecimento por uma a três semanas, para estimular o processo de "escurecimento". Em um dos experimentos, eles descobriram que a gordura branca subcutânea em camundongos poderia ser diretamente convertida em gordura marrom fora do corpo, e que a gordura marrom sobrevivia e permanecia estável após a injeção no mesmo camundongo por um longo período (dois meses).

Os pesquisadores então usaram seus métodos na gordura subcutânea humana e foram capazes de convertê-lo efetivamente em gordura marrom. "Isso sugere que pode ser possível um dia tentar a nossa abordagem em humanos como uma terapia potencial para ajudar na perda de peso, controle dos níveis de glicose no sangue ou para evitar ganho de peso", diz Nicole Blumenfeld, principal autor do artigo.

Outros métodos para aumentar a gordura marrom incluem exposição crônica ao frio, o que é desconfortável para a maioria das pessoas, e produtos farmacêuticos que podem causar efeitos colaterais. "Nossa abordagem para aumentar a gordura marrom é potencialmente mais segura do que as drogas, porque a única coisa que entra nos pacientes é o próprio tecido, e é altamente controlável, porque podemos ajustar a quantidade de gordura marrom que injetamos", diz Sam Sai, que desenvolveu o método. "O processo também é tão simples que pode ser potencialmente realizado usando um sistema automatizado dentro de um consultório médico ou clínica."

Agora os pesquisadores estão refinando suas técnicas e dosagens e realizando mais estudos sobre o impacto de seus métodos no metabolismo e na regulação do peso. "Há uma clara necessidade de explorar novas abordagens de perda de peso com o potencial para baixas taxas de complicações e eficácia a longo prazo", acrescenta Sia.

Siga o VivaBem nas redes sociais
Facebook • Instagram • Youtube

Saúde