PUBLICIDADE

Topo

Movimento

Inspiração pra fazer da atividade física um hábito


Movimento

"Abestado fitness": Tirullipa conta como perdeu 9 kg em três meses

Para emagrecer, Tirullipa diminui o consumo de doces e passou a comer mais proteína e carboidratos integrais  - Reprodução/Instagram/tirullipa
Para emagrecer, Tirullipa diminui o consumo de doces e passou a comer mais proteína e carboidratos integrais Imagem: Reprodução/Instagram/tirullipa

Gabriela Ingrid

Do VivaBem

26/07/2018 16h13

O humorista Tirullipa surpreendeu seus seguidores ao postar em sua conta no Instagram uma foto em que comparava seu corpo antes e depois de emagrecer, nesta quinta-feira (26). Na legenda, ele revelou o segredo: “Comer menos e cagar mais! Cansei de ser chamado de gordinho feio, a partir de agora só feio, tá?”. Brincadeiras à parte, o comediante afirmou, em entrevista ao VivaBem, que emagreceu 9 kg em três meses com reeducação alimentar e futevôlei.

Apesar de já ter tentado fazer dieta diversas vezes, Tirullipa contou que dessa vez a perda de peso era quase uma "obrigação", pois não estava se sentindo bem com os números da balança. Em dezembro ele quebrou a tíbia durante uma partida beneficente de futebol com o jogador de futsal Falcão. Os três meses em casa, para se recuperar da cirurgia, foram regados a guloseimas.

“Nesse meio tempo sem fazer show, eu só comia. Era muito doce, bolo, chocolate, tudo que é gostoso. Cheguei a pesar 82 kg e fiquei mal comigo mesmo”, relembra ele. A vontade de mudar de vida aconteceu na época da reabilitação, em março. A recomendação do fisioterapeuta para se exercitar na areia para fortalecer a musculatura o incentivou a pegar gosto pelo futevôlei.

“Comecei a praticar o esporte de segunda e quarta-feira e peguei gosto. Virou vício jogar, entrei em diversos grupos para saber onde treinar quando ia viajar. E, detalhe, você perde mais de mil calorias numa partida”, diz ele, animado.

Em conjunto com o treino na areia, Tirullipa passou a receber orientação de um nutricionista. “Não adianta treinar e comer errado”, crava. Então, começou a se policiar com os doces e reduziu a ingestão de carboidratos. “Foi só aí que entendi o que era carboidrato e proteína, antes eu nem imaginava. Hoje, invisto na proteína e como carboidrato suficiente para ter energia para treinar, mas só de fontes boas, como batata-doce e outras opções integrais. Nada de arroz branco.”

A balança agora marca 73 kg, mas ele ainda quer secar mais. “Posso ser feio, mas um feio gostosinho. Agora sou abestado fitness.”

O humorista também se tornou adepto das marmitas e dos ovos. Segundo ele, o aprendizado veio do nutricionista: se deu fome fora do horário das refeições principais, bebe água ou come um ovo. Tirullipa garante que come quase 12 ovos por dia. “São cinco antes do show e cinco depois. E uns extrinhas quando tiver vontade.”

A inspiração, claro, foi o muso fitness Lucas Lucco. “Já conversei com ele, pedi umas dicas e avisei que o papai está chegando. Meu negócio agora é tanquinho. Chega de máquina de lavar.”

Mas e a história de ir mais ao banheiro?

A brincadeira de que o truque para emagrecer é comer menos e evacuar mais tem sua parte de verdade. De acordo com Eric Slywitch, médico especialista em nutrologia pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), é claro que o fato de emagrecer não leva a pessoa a ir mais ao banheiro. Porém, ao consumir mais fibras, como é de praxe em uma dieta equilibrada com o objetivo de perda de peso, há um aumento do bolo fecal e, consequentemente, da frequência de evacuação.

“Mudar a dieta e começar a ingerir mais fontes boas de carboidrato, como o Tirullipa fez, não necessariamente é uma dieta low carb, e sim uma reeducação alimentar. Mesmo que você ingira carboidratos, você pode emagrecer, desde que sejam opções boas, como os integrais”, explica o especialista.

Ainda sobre as diversas idas ao banheiro no contexto de emagrecimento, Slywitch alerta para o risco dos famosos medicamentos para inibir a absorção de gordura. “Esses remédios fazem com que a pessoa iniba a absorção de cerca de 30% da gordura ingerida, evacuando-a nas fezes. Mas, acredite, é muito melhor você consumir 30% de gordura a menos. Dá na mesma, mas sem efeitos colaterais.”

Movimento