PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Cientistas descobrem qual a relação entre microbiota e sistema imunológico

Bactérias "boas" colaboram com as células que revestem o interior do intestino e com as células do sistema imunológico para regular a resposta à infecção - iStock
Bactérias "boas" colaboram com as células que revestem o interior do intestino e com as células do sistema imunológico para regular a resposta à infecção Imagem: iStock

Do VivaBem

06/07/2018 12h27

A ligação entre as bactérias intestinais e o sistema imunológico é complexa e crucial para a saúde. Estudos anteriores já mostraram que esses micro-organismos regulam a resposta do corpo ao estresse e controlam a reação do organismo ao câncer. Até então, como essa interação entre a microbiota e o sistema imune funcionava era um mistério, mas uma nova pesquisa descobriu que as bactérias "boas" colaboram com as células que revestem o interior do intestino e com as células do sistema imunológico para regular a resposta à infecção.

Publicado no periódico Immunity na quinta (5), o estudo incluiu uma série de experimentos in vitro e in vivo usando o microrganismo Salmonella typhimurium para estudar a resposta imune do intestino.

Leia também:

Os cientistas perceberam que as células imunes que apresentam antígenos "dizem" a outras células do sistema imunológico, denominadas células T, para se prepararem e emitirem uma resposta imune quando estão sob o cerco de estranhos invasores microbianos.

Para evitarem que essas células ataquem o próprio organismo, as bactérias também avisam a outro tipo de célula T, conhecida como células T reguladoras, quando não há uma resposta inflamatória tão forte a coisas como a comida que ingerimos. É como se elas dissessem às células T reguladoras para desligar a resposta inflamatória quando necessário, por meio da secreção de uma molécula anti-inflamatória chamada citocina IL-10.

"O resultado é uma resposta equilibrada que ainda pode combater uma infecção como a Salmonella, mas que é regulada para prevenir danos ao tecido intestinal saudável", diz Gretchen Diehl, principal autora do estudo.

Apesar de serem consideradas bactérias “boas”, esses germes que podem se ligar ao epitélio intestinal são considerados patógenos que podem potencialmente causar doenças, de acordo com os pesquisadores. "Mas, neste caso, descobrimos que a ligação de bactérias ao tecido do intestino não estava causando a doença; pelo contrário, elas estavam promovendo uma regulação equilibrada das respostas das células T e ajudando a proteger o intestino", explica Diehl.

Segundo os autores, as descobertas são apenas uma peça do quebra-cabeça e outros mecanismos pelos quais as bactérias intestinais nos mantêm saudáveis ​​ainda precisam ser revelados. "Uma mensagem para nós é que uma microbiota saudável é necessária para permitir uma resposta equilibrada não apenas para nos proteger da infecção, mas também para limitar possíveis danos nos tecidos, à medida que o sistema imunológico tenta eliminar os agentes infecciooso", conclui Diehl.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • YouTube

Saúde