Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

HIV dormente pode se alojar no cérebro e aumentar risco de demência

Cientistas decidiram entender por que o HIV causa Alzheimer e Parkinson - iStock
Cientistas decidiram entender por que o HIV causa Alzheimer e Parkinson Imagem: iStock

Do VivaBem

26/05/2018 16h30

Sabe-se há muito tempo que o vírus HIV, que causa a AIDS, desabilita as células do sistema imunológico. Mas recentemente os pesquisadores também descobriram que o vírus também tem como alvo o cérebro e a medula espinhal, e que pode permanecer adormecido no corpo de uma pessoa por muitos anos. O problema é que com o HIV no cérebro, doenças relacionadas à idade se desenvolvem muito antes que o normal, incluindo Alzheimer e Parkinson, bem como uma maior suscetibilidade à dependência de drogas.

Embora as terapias antirretrovirais reduzam as cargas do vírus para níveis indetectáveis ??no sangue, o HIV pode se esconder dentro do sistema nervoso central, onde pode se integrar aos genomas de células cerebrais chamadas microglia --as células imunes do cérebro. Agora, cientistas da Universidade da Flórida, nos Estados Unidos, decidiram entender por que isso ocorre.

Veja também:

Os pesquisadores usaram um rato para controlar os níveis de proteína viral do HIV, a fim de sondar a ligação entre a infecção pelo vírus e a doença neurológica. O laboratório descobriu que uma proteína do HIV reduz o nível de outra proteína importante para a produção de dopamina no cérebro. A dopamina é produzida por neurônios no sistema nervoso central e por células do sistema imunológico no sangue.

Quando as células microgliais secretam a proteína do HIV, ela é capaz de entrar nos neurônios dopaminérgicos e diminuir sua atividade de modo a produzir menos dopamina. Isso reduz sua capacidade de se comunicar com outras células do cérebro, o que pode prejudicar a capacidade de se mover e recompensar comportamentos relacionados. Além disso, baixos níveis de dopamina em uma área do cérebro chamada substantia nigra é uma característica do Parkinson e predispõe os pacientes à depressão e dependência de drogas como metanfetamina e cocaína.

“Apesar dos remédios disponíveis, há claramente mais coisas para fazer no tratamento do HIV que reduzam os níveis do vírus no sangue, principalmente no que diz respeito às consequências a longo prazo da infecção no cérebro”, diz Doug Miller, um dos autores do estudo.

Siga o VivaBem nas redes sociais
Facebook • Instagram • Youtube

Mais Saúde