PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Remédio para combater leucemia pode curar câncer de ovário raro

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do VivaBem, em São Paulo

02/03/2018 17h48

Uma droga anticancerígena usada para combater a leucemia se mostrou promissora contra um tipo de câncer de ovário raro e agressivo, que atinge mulheres jovens e meninas. É o que revelou um estudo liderado pelo TGen (Translational Genomics Research Institute).

Como o tratamento atual para esse câncer tem taxas de sucesso baixas, além de alta toxicidade, o TGen resolveu buscar novas terapias para tratar essas mulheres.

Veja também:

Estudos anteriores já haviam relevado que uma mutação no gene SMARCA4, associada ao câncer de pulmão, cérebro e pâncreas, era a causa genética da doença.

Na pesquisa recente, publicada no Clinical Cancer Research, os cientistas do TGen descobriram que os tumores eram impulsionados pela inativação do gene SMARCA4.

Eles, então, passaram a estudar drogas já aprovadas pelo FDA que pudessem ser efetivas contra a doença. "Identificamos o ponatinib como o medicamento aprovado mais efetivo", afirmou Jessica Lang, co-autora do estudo.

Em modelos de laboratório, a droga atrasou em quatro vezes o tempo de duplicação de tumores, além de reduzir 58,6% dos volumes de tumores.

Os resultados sugerem que o ponatinib deve ser testado para uso em pacientes com esse tipo de câncer de ovário em ensaios clínicos.

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy

Saúde