PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Secretário: Rio espera predomínio da variante delta na cidade em breve

Movimento durante a campanha de vacinação contra o coronavírus (covid-19) em um posto no sistema drive-thru, no Pavilhão da Ilha São João, em Volta Redonda, no Rio de Janeiro - Ernesto Carriço/Estadão Conteúdo
Movimento durante a campanha de vacinação contra o coronavírus (covid-19) em um posto no sistema drive-thru, no Pavilhão da Ilha São João, em Volta Redonda, no Rio de Janeiro Imagem: Ernesto Carriço/Estadão Conteúdo

Marcio Dolzan

Do Estadão Conteúdo, no Rio

23/07/2021 10h40Atualizada em 23/07/2021 12h04

A prefeitura do Rio espera que a variante delta do coronavírus se torne predominante na cidade em breve. Até hoje a cepa já havia sido registrada em 27 pacientes, mas o município admite que há subnotificação.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, os dados disponíveis até o momento se referem a casos verificados ainda no mês de junho, e por isso a delta ainda não se mostra predominante na cidade.

"O que a gente sabe hoje da variante delta é que, na maioria dos países em que ela entrou, ela se tornou predominante muito rápido. A gente espera que se torne a variante predominante muito em breve no Rio e também no Estado, é esse o padrão em outros países", explicou o secretário Daniel Soranz.

Soranz ressaltou que "apesar de (a delta) ser muito mais transmissível, há a hipótese de ser uma variante que causa menos casos graves e menos letal". Por isso, ele frisou a importância de a população carioca não deixar de se vacinar. Pelos números da prefeitura, 90% dos idosos da cidade receberam a segunda dose do imunizante.

Saúde