PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Pfizer e Moderna aumentam o preço de suas vacinas anticovid na Europa

Frascos de vacina contra covid-19 da Moderna - Guillaume Souvant/AFP
Frascos de vacina contra covid-19 da Moderna Imagem: Guillaume Souvant/AFP

Em Paris

01/08/2021 14h25

As farmacêuticas Pfizer e Moderna aumentaram os preços de sua vacina contra a covid-19 por meio de um acordo com a União Europeia, segundo revelou neste domingo (1º) o Financial Times, que teve acesso ao contrato.

O preço da vacina da Pfizer aumentou de 15,50 euros (US$ 18,39) para 19,50 euros (US$ 23,14) a unidade e a da Moderna, de 19 euros (US$ 22,50) para 21,50 euros (US$ 25,50), segundo o jornal financeiro britânico.

Isso ocorre em pleno aumento de casos na Europa por causa da variante Delta, contra a qual as vacinas das americanas Pfizer e Moderna devem ser eficazes para evitar formas graves da doença, segundo os primeiros estudos.

Contatada pela AFP, a Comissão Europeia não quis fazer declarações após esta revelação. As farmacêuticas também não reagiram.

Bruxelas sempre se opôs a revelar o preço de seus pedidos do imunizante, embora em dezembro um ministro belga tenha revelado no Twitter, antes de apagar pouco depois, um relatório que indicava o preço prometido por cada unidade pela UE: 1,78 euros (2,11 dólares) para a vacina da AstraZeneca e 18 dólares para a da Moderna.

Em maio, a UE fechou um novo contrato com a Pfizer/BioNTech para comprar 1,8 bilhão de doses de sua vacina da covid-19 até 2023, mas não informou o preço.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciou em julho que alcançou seu objetivo de possuir o número de doses suficiente para vacinar 70% dos europeus adultos (336 milhões de pessoas).

O programa de compra conjunta de vacinas dos países europeus comprou 330 milhões de doses da vacina da Pfizer, 100 milhões da AstraZeneca, 50 milhões da Moderna e 20 milhões da Johnson & Johnson.

Saúde