PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Laboratório MSD interrompe desenvolvimento de duas vacinas contra a covid

Laboratório anunciou, no entanto, que dará sequência a pesquisas sobre tratamento contra a covid-19  - Getty Images
Laboratório anunciou, no entanto, que dará sequência a pesquisas sobre tratamento contra a covid-19 Imagem: Getty Images

26/01/2021 15h34

O laboratório americano MSD (Merck Sharp & Dhome) anunciou nesta segunda-feira (25) a interrupção do desenvolvimento de duas vacinas contra a covid-19, uma delas desenvolvida com o Instituto Pasteur da França, depois que mostraram eficácia inferior às vacinas desenvolvidas por outras empresas.

Os resultados dos primeiros ensaios clínicos com ambas as vacinas, batizadas V590 e V591, mostraram que "a resposta imunológica foi inferior à provocada por uma infecção natural e à relatada por outras vacinas" contra a covid-19, explicou a companhia em um comunicado.

O abandono desses dois projetos de imunizantes contra o coronavírus ocorre em um momento em que os laboratórios que já receberam autorização para sua própria vacina enfrentam dificuldades para atender à alta demanda mundial.

O laboratório francês Sanofi, por sua vez, já havia anunciado em dezembro que sua vacina havia sofrido atrasos e não estaria disponível até o final de 2021, após obter resultados menos satisfatórios do que o esperado.

Em contrapartida, MSD planeja continuar sua pesquisa sobre dois tratamentos para a covid-19.

Os primeiros resultados dos ensaios clínicos sobre o projeto batizado como MK-7110 mostram uma redução de mais de 50% no risco de morte ou insuficiência respiratória em pacientes hospitalizados com formas moderadas a graves da covid-19, informou a empresa. Espera-se que os resultados completos sejam publicados ainda neste primeiro trimestre.

O outro medicamento se chama molnupiravir e é desenvolvido pela empresa americana Ridgeback Bio. Os primeiros resultados do ensaio clínico em andamento sobre sua eficácia também devem ser conhecidos antes do final de março.

O laboratório americano continuará avaliando o potencial das plataformas baseadas nos vírus da rubéola e da estomatite vesicular.

O grupo americano registrará perdas financeiras em suas contas no quarto trimestre, como resultado da paralisação de suas pesquisas sobre as vacinas contra a covid-19, mas não especificou seu valor.

Saúde