PUBLICIDADE

Topo

Guia do suplemento


Guia do suplemento

Waxy maize fornece energia para o treino. Veja quando tomar o suplemento

O waxy maize é um carboidrato de médio índice glicêmico, geralmente indicado para ser consumido antes do exercício - iStock
O waxy maize é um carboidrato de médio índice glicêmico, geralmente indicado para ser consumido antes do exercício Imagem: iStock

Diana Cortez

Colaboração para o VivaBem

29/07/2020 04h00

O waxy maize começou a chamar a atenção dos atletas principalmente na última década, pela promessa de ajudar tanto no desempenho físico como na recuperação após o exercício.

A seguir, respondemos as principais dúvidas sobre o suplemento de carboidrato, se há vantagens em relação a outros produtos que fornecem o mesmo nutriente e como ele pode contribuir para os treinos na musculação, na corrida, no ciclismo e em outros esportes.

Tire suas dúvidas sobre o waxy maize

O que é o waxy maize? E para que serve?

Ele é um suplemento de carboidrato produzido a partir do milho ceroso, tipo de grão que possui um amido com grande quantidade de amilopectina —molécula que torna mais lenta a absorção do amido no processo digestivo, quando comparado ao amido de milho "convencional".

Para que serve o suplemento?

Por ser um tipo de açúcar, a principal função do waxy maize é fornecer energia (glicose) antes ou durante a atividade física, para o atleta ter um bom desempenho.

Como ele é comercializado?

Normalmente, o produto é vendido em pó, no sabor neutro, para ser diluído em água e consumido principalmente antes da atividade física. A substância também está presente na composição de alguns géis de carboidrato usados por atletas de endurance, como os maratonistas, ciclistas e triatletas.

Quando e por quem o waxy maize pode ser consumido?

Em geral, os suplementos de carboidrato são indicados para os esportistas que realizam atividades físicas moderadas ou intensas acima de uma hora de duração, como corrida, ciclismo e triatlo.

Durante a prática de exercício, o ideal é consumir suplementos que possuem rápida absorção, como a dextrose e a maltodextrina, a fim de garantir energia imediata aos músculos e manter o atleta em atividade.

Já os suplementos de absorção mais lenta, como é o caso do waxy maize e da palatinose, podem ser consumidos cerca de 30 minutos antes do treino para ter tempo de serem digeridos, reduzindo as chances de desconfortos.

Waxy maize tem alto índice glicêmico?

O suplemento é considerado um carboidrato de índice glicêmico (IG) médio, de 63, enquanto a maltodextrina possui IG de 110 (alto) e a palatinose, de 32 (baixo). Dessa maneira, o waxy maize não gera um pico de glicose (açúcar) na corrente sanguínea e fornece energia para atividade física por tempo prolongado, assim como a palatinose.

Qual é a diferença entre o waxy maize e a maltodextrina?

Os dois cumprem o papel de fornecer glicose (energia) para os músculos e, assim, contribuem para o esportista manter uma boa performance na atividade. Porém, a velocidade de absorção do waxy maize pelo organismo é mais lenta em relação à da maltodextrina. Ou seja, o suplemento é capaz de oferecer combustível para o organismo por tempo prolongado. No entanto, seu custo é mais alto que a maltodextrina.

Ainda existe o fato de o produto preparado ter uma característica menos fluida e uma aparência mais leitosa, além de um sabor residual que não agrada tanto ao paladar. Já a maltodextrina é mais agradável por ser similar a um suco e ser produzida em diversos sabores.

O waxy maize é melhor que os outros suplementos de carboidrato?

Assim como os demais tipos de suplementos de carboidrato, o waxy maize contribui para o bom rendimento no exercício, por fornecer energia para o esportista se manter em atividade, mas não é possível afirmar que ele é melhor do que os outros.

Um estudo com jogadores de futebol publicado no Human Kinetics Journals comparou o desempenho dos atletas que consumiram o waxy maize e a dextrose e não demonstrou nenhuma diferença nesse sentido. Além disso, o suplemento causou desconfortos gástricos que, em alguns casos, atrapalhou o atleta durante atividade.

O suplemento ajuda na recuperação após o exercício?

Qualquer alimento ou suplemento fonte de carboidrato atua na recuperação pós-exercício ao repor o glicogênio muscular (glicose que fica estocada nos músculos) e também por fornecer energia para o processo de reparação do tecido muscular. E o mesmo acontece com o waxy maize.

No entanto, os atletas que realizam mais de um treino por dia têm maior vantagem ao consumir os carboidratos de alto índice glicêmico (maltodextrina ou dextrose) no pós-treino, devido à absorção rápida.

Se esse não for o caso, o waxy maize pode ser uma opção para ser consumido depois do exercício. Mas lembre-se que o resultado seria o mesmo de consumir alimentos fontes de carboidrato, como a banana, a mandioca e a batata-doce, com a vantagem desses alimentos ainda fornecerem vitaminas e minerais importantes para a saúde.

Quanto consumir?

Conforme as orientações do American College of Sports Medicine, a recomendação para o consumo de carboidratos aos atletas que praticam atividades de uma até duas horas e meia é de 30 g a 60 g do nutriente por hora. Já aqueles que ultrapassam duas horas e meia de atividade necessitam de 90 g por hora, sendo 60 g de glicose e 30 g de frutose.

Como o corpo não consegue metabolizar acima de 60 g de glicose por hora (1 g por minuto), combinar a frutose possibilita a absorção de mais carboidratos por diferentes receptores do organismo.

Como consumir?

Os suplementos de carboidrato devem ser consumidos diluídos em água numa concentração entre 6% e 8%, ou seja, para cada 100 ml de água, use entre 6 g e 8 g do pó. Concentrações superiores podem causar desconfortos gastrointestinais e quadros de diarreia aquosa.

O waxy maize pode causar algum efeito colateral?

Por ter uma digestão mais lenta, esse suplemento pode causar desconfortos gastrointestinais em algumas pessoas, como enjoos e náuseas. Daí a importância de consumi-lo na fase de treinos a fim de acostumar o organismo e evitar surpresas desagradáveis nos dias de competição.

O waxy maize engorda?

O waxy maize é um açúcar e, como qualquer carboidrato, possui 4 kcal por grama, portanto ele pode contribuir para o ganho de peso se for consumido por uma pessoa que não tem uma dieta equilibrada ou que não necessita de suplementação.

Waxy maize ajuda a emagrecer?

Apesar de haver evidências científicas de que o consumo de waxy maize induz a uma maior oxidação de gordura durante o exercício, como mostra um estudo com ciclistas realizado por pesquisadores da Universidade Estadual da Flórida (EUA), na prática, o emagrecimento não é efetivo.

Isso porque a quantidade de gordura oxidada durante a atividade não seria suficiente para garantir a perda de peso. Portanto, também é necessário promover um déficit calórico na alimentação ao longo de dias para o emagrecimento acontecer.

Ajuda no ganho de força e de músculos?

Como qualquer outro carboidrato, o waxy maize contribui para um bom desempenho físico, mas não é capaz de aumentar a força e também não é essencial para o ganho de massa muscular. A proteína é que é indispensável para o ganho de músculos, mas precisa estar aliada a um treino de força para o corpo promover hipertrofia. Ou seja, não basta só investir em suplementos ou alimentos proteicos para ganhar massa magra, é preciso um treino adequado para esse objetivo.

Pessoas com diabetes e pressão alta podem consumir o suplemento?

Não há contraindicação no consumo do waxy maize por pacientes com hipertensão ou diabetes controlado. No entanto, vale lembrar que o uso indevido do suplemento pode levar ao ganho de peso, que está associado a complicações de saúde em pessoas com essas doenças. Portanto, só use o produto com orientação médica e de um nutricionista.

Grávidas e mulheres que amamentam podem usar o waxy maize?

Como se trata de um carboidrato, não existem riscos para grávida ou para a mulher que amamenta consumir esse suplemento. Mas é mais interessante que elas deem preferência aos alimentos fontes de carboidratos que fornecem outras vitaminas e minerais importantes para a sua saúde e do bebê.

O waxy maize contém glúten?

Apesar de esse suplemento ser produzido a partir do milho ceroso, que é um grão sem glúten, ele pode sofrer contaminação cruzada na indústria caso seja processado ou encapsulado nos mesmos equipamentos por onde passam produtos derivados do centeio, da cevada e do trigo. Portanto, se você possui alguma restrição ao glúten, fique de olho nos rótulos.

Fonte: Murilo Dáttilo, nutricionista e membro do corpo diretivo Associação Brasileira de Nutrição Esportiva; e Desire Coelho, nutricionista formada pela USP (Universidade de São Paulo), especialista em nutrição esportiva e comportamento alimentar, co-autora do blog Ciência informa

Guia do suplemento