PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


O que é retenção de líquido? Conheça as principais causas e como aliviar

Retenção de líquidos pode causar inchaço nas mãos; veja causas e como aliviar - iStock
Retenção de líquidos pode causar inchaço nas mãos; veja causas e como aliviar Imagem: iStock

Diana Cortez

Colaboração para VivaBem

23/03/2022 04h00

A retenção de líquidos acontece quando há um acúmulo de água em excesso dentro dos tecidos do organismo, provocando o inchaço nas pernas e nos pés no final do dia, nos olhos, em áreas específicas (barriga, pescoço) ou mesmo no corpo todo.

Os pacientes que sofrem com o problema costumam relatar uma sensação de peso nas pernas, podendo ou não ter dor ou desconforto, além de sentirem os sapatos e as roupas mais apertados. Alguns ainda percebem a presença de um edema visível, capaz de deixar a pele mais brilhante devido ao acúmulo de líquidos localizado.

O problema acontece quando um ou mais fatores afetam os mecanismos que mantêm o equilíbrio de água dentro e fora das células, fazendo com que a água fique acumulada no espaço extracelular.

A seguir, entenda quais as causas comuns do problema e quando indica uma condição mais grave.

Retenção de líquido: entenda principais causas

Qual a principal causa da retenção de líquido?

O sal é o grande vilão da retenção de líquidos por ser rico em sódio, substância que atrai e segura a água no organismo. Para se ter ideia, para cada nove gramas ingeridos, um litro de água é retido no corpo, sendo que o inchaço (ou edema) torna-se visível quando o excesso ultrapassa três litros.

Esse é um dos motivos pelos quais a OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda o consumo de apenas cinco gramas de sal por dia. No Brasil, no entanto, a ingestão média diária fica acima de 11 gramas.

"Cerca de 70% do sal que consumimos está nos alimentos industrializados, inclusive nos doces, sendo utilizado como conservante ou para destacar o sabor", explica Andrea Pio de Abreu, médica nefrologista e hipertensóloga do Hospital das Clínicas da FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) e diretora da SBN (Sociedade Brasileira de Nefrologia).

O calor também causa inchaço?

Altas temperaturas causam a vasodilatação, o que altera a pressão capilar (dos pequenos vasos) e possibilita a liberação de líquidos para os tecidos, resultando em pernas e mãos inchadas principalmente no final do dia.

"Para amenizar o problema, é importante reforçar os hábitos que possam amenizar o problema como reduzir a ingestão de sal e elevar as pernas por 15 a 20 minutos", alerta Abreu.

Mulheres costumam sofrer mais com a retenção de líquidos?

Sim. As alterações hormonais sofridas pelo corpo feminino no período pré-menstrual favorecem a retenção de líquidos. Nesse caso, o maior vilão é o aumento dos níveis de progesterona, hormônio que age em mecanismos antidiuréticos.

"Também há a liberação de prostaglandina, substância inflamatória que dilata as artérias e aumenta o risco de extravasamento de líquidos que provocam os edemas", acrescenta o médico nefrologista Rogério Baumgratz De Paula, professor titular da Universidade de Juiz de Fora e do departamento de Hipertensão da SBN.

Mulheres com idade entre 20 e 50 anos também podem apresentar o edema idiopático, que são os inchaços sem uma causa específica. Por outro lado, costumam estar relacionados a vários fatores em conjunto, como excesso de consumo de sal, alterações hormonais, obesidade e sedentarismo.

Nesse caso, o médico deverá investigar causas que estejam influenciando na capacidade de equilíbrio de líquido no corpo e fazer uma série de recomendações para ajudá-la a reduzir a retenção de líquidos como fazer exercícios, ter uma dieta balanceada e beber mais água.

Por que as grávidas costumam sofrer com a retenção de líquidos?

As alterações hormonais comuns da gestação causam o inchaço devido a um mecanismo de proteção natural para que o corpo tenha quantidade suficiente de líquido para gerar o bebê. É algo fisiológico.

"Ainda assim, é importante que o médico avalie a paciente para saber se o inchaço está dentro da normalidade e a oriente a consumir menos sal, além de manter uma dieta equilibrada e um estilo de vida ativo", coloca Abreu.

No decorrer da gestação, a compressão da barriga pelo desenvolvimento do bebê também piora o inchaço nas pernas, uma vez que o retorno venoso fica prejudicado. Por isso a grávida é orientada a elevá-las ou usar meias de compressão.

Em alguns casos, no entanto, a retenção de líquidos na gestante pode estar associada à perda de proteína na urina e à elevação da pressão arterial, o que significa um quadro de pré-eclâmpsia —condição que coloca tanto a mãe quanto o bebê em risco e que precisa ser acompanhada de perto pelo obstetra.

Medicamentos podem causar edema?

Sim. Alguns medicamentos podem ter a retenção de líquidos como efeito colateral. É o caso de alguns anti-hipertensivos, anti-inflamatórios e dos corticoides. "Os antagonistas dos canais de cálcio muito indicados para quadros de pressão alta, por exemplo, causam vasodilatação, que leva ao edema", explica De Paula.

Nesses casos, se o paciente estiver sofrendo muito com o incômodo, deverá conversar com o médico para avaliar se é necessário substituir o medicamento ou associar outra substância para reduzir o efeito colateral.

O consumo de álcool facilita a retenção de líquidos?

De acordo com De Paula, o consumo de bebidas alcoólicas aumenta os níveis de glicose e, consequentemente, de insulina —hormônio que capta o açúcar do sangue e provoca maior retenção de líquidos no corpo.

Fora que as bebidas alcoólicas estimulam a comer petiscos que muitas vezes são carregados no sal como embutidos, queijos e salgadinhos.

Varizes podem gerar retenção de líquidos nas pernas?

Alterações vasculares como as varizes podem ser responsáveis pelo aparecimento de edemas nas pernas, uma vez que o retorno venoso é prejudicado.

O problema costuma piorar ao longo do dia, causando até dor. Nesses casos, é indicado o uso de meias de compressão.

O sedentarismo também facilita a retenção de líquidos?

Sim. Segundo o médico nefrologista, além de contribuir para o emagrecimento, os exercícios físicos ativam a circulação sanguínea e contribuem para diminuir a glicemia e os níveis de insulina, que também geram a retenção de líquidos. Daí a importância de praticar atividade física todos os dias.

Vale lembrar que permanecer muito tempo na mesma posição sentada ou em pé também prejudica a circulação do sangue, por isso é importante movimentar-se a cada hora no trabalho para evitar o problema.

Edemas maiores podem estar relacionados a condições sérias de saúde?

Verdade. Enquanto a retenção de líquidos relacionada ao estilo de vida (consumo de sal em excesso, sedentarismo, obesidade) responde bem quando mudamos nossos hábitos, quando o problema está relacionado a doenças, o paciente não percebe melhoras mesmo fazendo mudanças ou adaptações no estilo de vida. Nesses casos, o médico deverá investigar a existência de quadros mais graves como:

  • Doenças renais, como síndrome nefrótica, glomerulonefrite aguda, insuficiência renal crônica
  • Doenças graves no fígado, como cirrose hepática
  • Distúrbio no coração, como insuficiência cardíaca
  • Disfunção nos vasos linfáticos, como linfedema
  • Disfunção na glândula tireoide, como hipotireoidismo

Hipertensão arterial causa o inchaço?

A pressão alta não é responsável por causar edema. Por outro lado, ela pode causar a insuficiência renal, condição que gera o inchaço. Também é comum o paciente ter edema por conta dos medicamentos para hipertensão, algo que já é esperado.

Deficiência de vitaminas pode causar retenção de líquidos?

Apesar de uma situação rara nos grandes centros, o inchaço também pode estar relacionado à deficiência de vitamina B1 ou tiamina, uma vez que a falta desse nutriente gera uma espécie de insuficiência cardíaca.

Nesse caso, o médico pode suplementar a vitamina B1 ou mesmo orientar o paciente a consumir alimentos fontes do nutriente como leguminosas, cereais integrais, castanha-do-Pará, amendoim, carne de porco e sementes de girassol.

O diabetes pode causar inchaço?

Pacientes com a condição podem apresentar edemas quando já sofrem com uma doença renal crônica. Para se ter ideia, o diabetes é segunda causa desse problema no Brasil, uma vez que agride os rins quando não controlado. O organismo passa a perder proteína pela urina, diminuindo a pressão oncótica (pressão gerada pelas proteínas) dos vasos sanguíneos, o que leva ao extravasamento de líquido.

"Os glomérulos [unidade funcional dos rins] também são afetados e a filtração pelos rins diminui, retendo sal e, consequentemente, mais líquidos do que o normal", explica De Paula. Daí a importância de controlar a doença e ter um estilo de vida saudável e ativo.

Saúde

Saúde