PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Coronavírus: quando a tosse é preocupante? Com catarro é pior ou seca?

Ao tossir, não cubra a boca com a mão. O correto é usar a parte de dentro do antebraço para fazer isso (ou um lenço de papel, que depois deve ser descartado) - iStock
Ao tossir, não cubra a boca com a mão. O correto é usar a parte de dentro do antebraço para fazer isso (ou um lenço de papel, que depois deve ser descartado) Imagem: iStock

Danielle Sanches e Gabriela Ingrid

Do VivaBem, em São Paulo

23/03/2020 14h57

Febre, cansaço e tosse seca: esses são os principais sintomas apresentados por pessoas com covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Alguns indivíduos também têm dores no corpo, coriza, congestão nasal, dor de garganta e diarreia. Além disso, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), uma em cada seis pessoas sente dificuldade para respirar. Outros sintomas que podem aparecer são fadiga, dor articular, arrepios, náusea ou vômito, nariz entupido, tosse com sangue e olhos inchados.

Pesquisadores apontam que, em média, as pessoas demoram cinco dias para apresentar os sintomas do novo coronavírus após serem infectadas. No entanto, a doença pode ficar incubada até duas semanas depois do contato com o vírus.

Dúvidas sobre tosse em casos de coronavírus

Tosse é um sintoma de estar infectado pelo coronavírus?

Sim, mas não sozinha, normalmente associada a outro sintoma. Segundo um levantamento da OMS (Organização Mundial da Saúde), que analisou 55 mil casos confirmados na China, a tosse seca está presente em 68% dos casos, sendo o segundo sinal mais frequente depois da febre. A tosse com catarro esteve presente em 33% deles.

Tosse seca é pior do que com catarro?

Antes que a seca seja considerada mais preocupante, é importante saber que, mesmo sendo mais comum, ela não é regra. "Independentemente do tipo de tosse, qualquer uma delas pode ser característica da covid-19", diz o médico infectologista Renato Kfouri, primeiro secretário da SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações).

Essa também é a opinião de Elie Fiss, pneumologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (SP). "A maioria dos casos graves apresenta uma tosse seca e persistente, mas o paciente também pode ter uma tosse leve acompanhada de irritação na garganta, igual a um resfriado", afirma.

O que a tosse pode indicar?

Desde um simples resfriado até a covid-19. Isso porque, assim como outros vírus respiratórios já conhecidos, o novo coronavírus ataca as vias aéreas e acaba provocando sintomas semelhantes. "Só o exame pode identificar a doença", diz o especialista.

Há pessoas infectadas pelo coronavírus, mas sem tosse?

Sim. Há também quadros sem tosse, por isso não existe uma regra específica. "Ao sinal de qualquer doença respiratória, permaneça em casa, em isolamento, não precisa ter só febre ou só tosse, não importa o sintoma", alerta Kfouri.

Quantos dias dura a tosse?

Não dá para ter certeza. Caso você esteja contaminado pelo coronavírus, a doença pode ficar incubada até duas semanas após o contato com o vírus. O período médio de incubação é de 5 dias, com intervalo que pode chegar até a 14 dias.

Como devo tossir em público?

Segundo recomendação da OMS, use um lenço ou o antebraço para tossir ou espirrar. Se usar um papel, descarte-o imediatamente. A etiqueta na hora de tossir serve para não infectar outras pessoas caso você já esteja contaminado. Nunca tussa na mão.

Como posso aliviar a tosse?

Não existe tratamento específico para infecções causadas por coronavírus humano, é indicado repouso e consumo de bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso, como, por exemplo: uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos), e uso de umidificador no quarto ou tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garganta e tosse.

Estou com tosse incessante. Devo procurar um hospital?

Não, apenas devem procurar o sistema de saúde aquelas pessoas cujos sintomas estejam muito severos, incluindo falta de ar. "Tossiu, espirrou, já é possível que seja coronavírus. É indistinguível", diz Kfouri.

O melhor a ser fazer é ficar em casa, analisar os seus sintomas e se cuidar.

Saúde