PUBLICIDADE

Topo

Cardápios para Emagrecer

Dicas dos Nutricionistas

Os especialistas responsáveis pelos cardápios explicam como se alimentar de forma mais saudável


Para emagrecer, é importante descobrir se sua fome é física ou emocional

iStock
Imagem: iStock
Conteúdo exclusivo para assinantes

Gabriela Fujita

Colaboração para VivaBem

10/05/2022 04h00

Você termina o dia estressado e, mesmo após jantar, sente que precisa comer algo. Mas não é um brócolis ou uma omelete. O que parece faltar é um pedaço de pizza, um pudim, um chocolate. Esse é um sinal de que sua fome é emocional. Aprender a interpretá-la é importante para melhorar a relação com os alimentos e manter o peso saudável.

A seguir, o nutricionista comportamental Victor Machado, responsável por elaborar os menus de Cardápios para Emagrecer VivaBem, explica como identificar se a fome é emocional ou física. Em Cardápios para Emagrecer, além de dicas de alimentação saudável, assinantes UOL recebem todos os sábados 5 menus exclusivos para perda de peso, lista de compras e uma receita. Também podem tirar dúvidas com o nutricionista por email.

Como o próprio nome diz, a fome emocional está relacionada com as nossas emoções. Ela acontece quando a vontade de comer é estimulada pela fome (um sinal físico) e, sim, por um gatilho emocional —estresse, ansiedade, tristeza, raiva, felicidade, excitação, qualquer sentimento, bom ou ruim, pode ativar esse tipo de resposta.

Como identificar?

Segundo Victor Machado, a fome emocional geralmente surge com o desejo de comer algo específico, você não tem sinais comuns da fome física, como a barriga roncando, fraqueza, falta de disposição e até dor de cabeça. "Percebeu que o estômago está roncando e qualquer coisa mataria sua fome? Isso, sim, é fome física. Mas, caso você queira algum alimento específico, como fast-food ou um doce, então você está sentindo fome emocional", explica.

O nutricionista afirma que comer algo para dar "um abraço no coração e aliviar as emoções" não é um problema. A questão é quando a fome emocional se torna frequente, pois ela costuma ser acompanhada de descontrole e exagero alimentar, o que traz prejuízos para a saúde e pode levar ao ganho de peso.

Para lidar com a fome emocional e evitar excesso, o primeiro passo é buscar ouvir os sinais do corpo. Antes de se alimentar, analise se você está mesmo com fome ou só com vontade de comer devido a alguma emoção. Machado recomenda buscar entender os seus sentimentos no momento em que surge a vontade de comer algo e pensar em estratégias (fora comer) para lidar com essas emoções —ler um livro, tomar um banho, ouvir uma música, ligar para um amigo, passear com o cachorro etc.

A dica do nutricionista faz parte do Cardápios para Emagrecer, projeto de VivaBem que oferece planos de alimentação diários — com café da manhã, almoço, jantar e lanches — para quem deseja comer de forma saudável e perder peso. Confira os cardápios desta semana.

Você também pode receber dicas de alimentação diretamente no seu email, assinando a newsletter de VivaBem. Aos sábados, apenas assinantes UOL recebem os 5 cardápios da próxima semana, lista de compra e uma receita especial.