PUBLICIDADE

Topo

Victor Machado

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Temperos naturais "mágicos" que podem melhorar a alimentação

iStock
Imagem: iStock
Victor Machado

Victor Machado é nutricionista, pós-Graduado em nutrição esportiva e em nutrição Comportamental. Atua com foco em comportamento alimentar e é o idealizador da marca Nutrição Sincera, que tem como objetivo passar informações sobre saúde, alimentação e bem-estar por meio do humor.

Colunista do VivaBem

08/02/2021 04h00Atualizada em 08/02/2021 11h04

Quando falamos de cuidado com a saúde por meio da alimentação, sabemos que preparar a própria refeição e ter mais contato com o que vamos ingerir já é um primeiro passo para melhorarmos a relação com a comida. "Desembalar menos e descascar mais" é uma das principais propostas do Guia Alimentar Para a População Brasileira, visando a redução de consumo de industrializados e dando prioridade aos alimentos mais naturais.

Mas isso nem sempre é uma tarefa fácil se pensarmos que a maioria dos ultraprocessados costuma ter gorduras, açúcares e aditivos que os tornam mais palatáveis e têm a capacidade de ativar nosso sistema de recompensa de forma mais rápida que os alimentos in natura. Ou seja, uma comida industrializada pode parecer muito mais apetitosa que uma natural para nosso cérebro. E uma maneira de reverter isso e acentuar o sabor dos alimentos preparados em casa é o uso de certos temperos.

Adicionar condimentos simples, como alho, açafrão, pimenta-do-reino, páprica, gengibre e canela, vai não só tornar as refeições mais apetitosas, mas também já é uma excelente forma de deixar a alimentação com um perfil anti-inflamatório. Por que isso é importante?

Ricos em gordura trans e aditivos químicos, muitos alimentos industrializados são responsáveis por aumentar a inflamação crônica no organismo, que está associada a problemas como diabetes, obesidade e hipertensão. Logo, os temperos podem não só estimular o preparo e consumo de refeições caseiras, como minimizar os prejuízos trazidos pelos ultraprocessados. Quem mais ganha com isso? Sua saúde! Não é mágico? Veja alguns temperos que podem ajudar nisso:

Açafrão-da-terra É o nome popular da cúrcuma. A versão mais barata do condimento possui 3% da substância que garante grandes benefícios à saúde, que são os curcuminóides. Mas nas lojas de produtos naturais também é possível encontrar o açafrão com um percentual mais elevado de 95% de curcuminóides, que é um potente anti-inflamatório, mais indicado para casos de doenças como artrite.

No caso de inflamação crônica, com ambos os tipos de açafrão é possível ter benefícios na saúde intestinal. Para potencializar esses efeitos, associe o açafrão com a pimenta-do-reino.

açafrão - iStock - iStock
Açafrão é um poderoso anti-inflamatório
Imagem: iStock

Pimenta-do-reino Além de conferir o sabor picante, o condimento tem poder antioxidante, anti-inflamatório e antimicrobiano. A pimenta-do-reino ajuda a fortalecer o sistema imunológico e potencializa a absorção de outras substâncias pelo organismo. Quando combinada com o açafrão-da-terra, por exemplo, de acordo com estudos científicos, ela tem a capacidade de aumentar a absorção do açafrão em 200%.

Páprica Também tem propriedades antioxidantes que pode auxiliar na imunidade, além de ajudar no tratamento de hipertensão e de colesterol elevado. Mas um benefício significativo é que quando combinada ao açafrão e à pimenta-do-reino, a páprica funciona como um veículo, facilitando a entrada do dos temperos anti-inflamatórios no intestino.

Aqui fica uma sugestão de juntar esses três temperos em um pote na proporção de duas medidas e açafrão para uma de pimenta e uma de páprica, para que você possa utilizar nas suas refeições principais e assim colher todos os seus benefícios.

Gengibre e canela Esses não devem ficar de fora de um cardápio saudável. Além das propriedades anti-inflamatórias, quando combinados, podem auxiliar no combate à resistência a insulina (que pode levar ao diabetes tipo 2), tendo também um leve efeito na aceleração do metabolismo. Esses condimentos são muito versáteis, podendo ser utilizados na preparação de refeições salgadas (como caldos), em chás ou salpicados em frutas.

Lembre-se que temperos não fazem milagre. Não adianta nada adicioná-los à sua dieta se o restante da alimentação é ruim. Mas eles podem ser um pontapé inicial para motivar você a ter uma boa relação com a comida.