PUBLICIDADE

Topo

Verônica Laino

Como evitar o desperdício dos alimentos em três passos

lucentius/iStock
Imagem: lucentius/iStock
Verônica Laino

Verônica Laino é formada em nutrição pela USP (Universidade de São Paulo), pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva Funcional e coach de emagrecimento. Trabalhou em clínica particular por sete anos e hoje dedica seu tempo aos seus coachees e a? produc?a?o de conteu?do online, mi?dias sociais e eventos, como forma de alcanc?ar cada vez mais pessoas e ajuda?-las a levar uma vida pra?tica, sauda?vel, balanceada e gostosa.

Colunista do UOL

04/05/2021 04h00

Você já parou para observar quanto de comida você joga fora? Como é a rotina na sua casa? Você consegue consumir 100% da comida que compra e prepara? Foi feita uma pesquisa que avaliou o descarte das famílias e, em média, é descartado 353 g de comida por dia, o que equivale a quase 129 kg por ano! Confesso que quando vi esta pesquisa fiquei bem impactada e comecei a observar como era aqui em casa e fazer algumas mudanças no meu dia a dia, desta forma consegui evitar muito o desperdício e hoje nada mais vai para o lixo.

Eu sigo basicamente três passos que me ajudam na organização e com isso minimizo o descarte. Fazendo isso, percebi inclusive uma economia nas compras, afinal agora não compro mais em excesso e utilizo tudo aquilo que compro.

frutas, vegetais, supermercado, hortifruti, legumes - Thinkstock - Thinkstock
Imagem: Thinkstock

Passo 1: faça compras conscientes!

O primeiro passo é observar o que compramos no supermercado e na feira e tentar ir mais vezes ao mercado. Como é muito mais fácil planejar a compra para 7 dias do que para 30 dias, tente ir uma vez por semana em vez de uma vez por mês.

Quanto às compras, o que mais é descartado são os perecíveis como legumes, verduras e frutas. Aqui vale a pena pesar os itens, para ter uma noção se o que está comprando é muito ou pouco. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), uma pessoa deveria consumir 400 g por dia de legumes, verduras e frutas. Tendo este valor como base fica mais fácil ir às compras: basta multiplicar este valor pela quantidade de pessoas que moram na sua casa e depois pelos dias da semana até a próxima ida ao mercado.

Por exemplo, um casal deve ingerir 800 g por dia, sendo 5,6 kg por semana. Claro que este valor é o mínimo ideal, tem gente que consome um volume maior e deve ir se adaptando de acordo com o consumo.

Ao chegar no mercado, pegue tudo que você gostaria, depois procure a balança (todo mercado tem uma disponível para consulta na sessão do hortifrúti) e adicione todos os itens. Se estiver muito acima do calculado, as chances dos itens estragarem antes de serem consumidos é grande, então vale a pena reduzir o que está comprando.

Claro que se faltar legume, verdura ou fruta mais para o final da semana você já sabe que na próxima compra pode aumentar um pouco mais, talvez 6 kg, por exemplo.

Este volume também serve como alerta para sua saúde. Se estiver estragando itens na sua geladeira/fruteira quer dizer que você não está se alimentando da forma que deveria, com isso tente aumentar o consumo antes de acabar a semana.

Despensa organizada - iStock - iStock
Imagem: iStock

Passo 2: deixe a despensa sempre arrumada

Na despensa, arrume os produtos de acordo com a validade, coloque uma cesta com os produtos que vão vencer nos próximos 30 dias para que você se lembre de utiliza-los.

Antes de fazer compras, olhe os produtos que você já possui para não comprar novamente.

Faça receitas com os produtos que estão para vencer —uma boa ideia é escrever no campo de busca o nome do ingrediente, assim pode encontrar ideias criativas para os ingredientes que já possui.

A ideia aqui é priorizar aquilo que já foi comprado, dar uma maior atenção aos itens que estão para vencer e com isso evitar o descarte de produtos que nunca foram utilizados.

Veronica Laino Torta Arroz - Leo Avesani - Leo Avesani
Imagem: Leo Avesani

Passo 3: armazene de forma correta e utilize em receitas variadas

Já que as compras serão feitas a cada 7 dias, vale a pena chegar do supermercado e já higienizar o que precisar, assim você já guarda tudo pronto para ser utilizado ao longo da semana.

As folhas devem ser higienizadas na água clorada por 10 minutos, serem secas utilizando um secador salada ou um pano limpo, e armazenadas em um pote com tampa e papel toalha. Assim, elas duram até 7 dias na geladeira. Em toda refeição, esforce-se para consumir as folhas, assim não corre o risco de esquece-las.

Faltando 3 dias para ir ao supermercado, vale a pena ver se vai conseguir dar conta de todas as folhas. Se ainda tiver muita coisa para ser consumida, utilize as folhas em sucos, sopas e recheios de tortas.

Já as comidas prontas e legumes cozidos, nada de jogá-los no lixo. Se não tiver sobrado o suficiente para montar um prato, você pode preparar uma omelete. O legal é que esse prato aceita qualquer sobrinha de comida. Se não quiser que os pedacinhos da comida seja visto pelos familiares (principalmente pelas crianças que às vezes torcem o nariz), você sempre pode bater os ovos no liquidificador com o que sobrou de comida como arroz, batata, legumes, carne, frango etc. e colocar a mistura na frigideira untada. Por fim, é só cobrir com salsinha e ralar um pouco de queijo por cima. Tampe a panela e deixe cozinhar por 5 minutos, virando na metade do tempo. Assim você tem uma refeição completa usando todas as sobrinhas.

Outra opção é fazer uma sopa creme: cozinhe todos os legumes e verduras que não foram consumidos com bastante ervas e temperos aromáticos. Depois é só bater e consumir como entrada do jantar, por exemplo, ou acrescentar sua proteína e consumir como a refeição principal. O legal da sopa é que conseguimos consumir um volume maior do que a salada e assim utilizamos todos os vegetais que estão na geladeira.

Tente implementar estas dicas no seu dia a dia para evitar o desperdício e ter aquela economia no fim do mês.