PUBLICIDADE

Topo

Verônica Laino

Veja 5 alimentos que reduzem os gases e a sensação de estufamento

iStock
Imagem: iStock
Verônica Laino

Verônica Laino é formada em nutrição pela USP (Universidade de São Paulo), pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva Funcional e coach de emagrecimento. Trabalhou em clínica particular por sete anos e hoje dedica seu tempo aos seus coachees e a? produc?a?o de conteu?do online, mi?dias sociais e eventos, como forma de alcanc?ar cada vez mais pessoas e ajuda?-las a levar uma vida pra?tica, sauda?vel, balanceada e gostosa.

Colunista do UOL

27/10/2020 04h00

Você é do tipo que algumas horas depois de comer sempre começa a sentir muitos gases e aquela sensação de estufamento? Hoje o post é para você. Veja a seguir cinco dicas que ajudam a evitar estes sintomas.

Temperos - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Temperos

A dupla mais utilizada pelos brasileiros é o alho e a cebola, mas eles podem fermentar muito em algumas pessoas. Tente substituí-los por ervas como alecrim, que pode ser usado em assados, cebolinha, folha de louro, erva-doce e noz-moscada.

Outra opção é utilizar o gengibre em alimentos proteicos como a carne. Ele aumenta a produção das enzimas digestivas, melhorando os sintomas de estufamento.

Uma dica é cultivar estas ervas em casa ou no apartamento, assim você sempre terá opções fresquinhas para usar.

Chá de camomila  - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Chás

Para reduzir os gases, os chás podem ser consumidos 30 minutos após a refeição ou entre as principais. No período da noite, o indicado é o chá de camomila, que tem princípios carminativos e antiespasmolíticos, ou seja, ajuda no processo de digestão e ainda melhora a qualidade do sono. Coloque uma colher (de chá) de flores e folhas secas de camomila em 500 ml de água quente. Abafe por 10 minutos e, então, coe.

Após o almoço, prefira os de hortelã ou alecrim. Essas ervas ajudam na digestão, através da produção de ácido do estômago. Coloque 20 folhas de hortelã ou uma colher de chá de alecrim, macere com uma colher e adicione 500 ml de água fervente. Abafe por 15 minutos e coe.

Agora, se a comida pesou no estômago, o chá de gengibre é o ideal. Além de melhorar na digestão, ele vai ajudar a reduzir a produção de gases. Coloque uma colher (de chá) de gengibre ralado em uma xícara de chá com água quente. Abafe por 10 minutos e coe.

Se, por um acaso, você já estiver com gases, o ideal é consumir o chá de erva-doce, que vai ajudar a minimizar o problema. Coloque uma colher (de chá) de semente de erva-doce em 300 ml de água e ferva por cinco minutos. Desligue o fogo, deixe abafado por mais cinco minutos e coe.

ameixa seca - iStock - iStock
Imagem: iStock

Frutas

Pensando nas refeições principais como almoço e jantar, as frutas são uma ótima pedida para a sobremesa. Algumas têm propriedades laxativas e aceleram o trânsito intestinal, o que reduz a formação de gases. As mais indicadas são: laranja com bagaço, ameixa seca, abacaxi com o miolo e o mamão.

Se você estiver em processo de emagrecimento, o ideal seria reduzir um pouco a porção de arroz e feijão, para que a adição da fruta não atrapalhe a proporção dos carboidratos da refeição.

Probiotico - iStock - iStock
Imagem: iStock

Probióticos

O probiótico é incrível para regular a flora intestinal (micro-organismos que vivem no nosso intestino). Essas bactérias são responsáveis por melhorar a absorção dos nutrientes e têm papel no fortalecimento da nossa imunidade.

A maneira mais efetiva é consumir o probiótico na forma de suplemento, que pode ser em capsula ou sachê. Como cada um tem uma função no nosso corpo, o nutricionista pode escolher quais tipos manipular especificamente para você. Outras opções são os alimentos que foram fermentados, como iogurtes, leites, kefir, kombucha e rejuvelac.

Para entender melhor como os probióticos funcionam, leia a matéria que fiz explicando como melhorar 70% da sua imunidade por meio da alimentação.

Água aromatizada - iStock - iStock
Imagem: iStock

Água

Apesar de ser uma coisa simples, muita gente não consegue atingir a quantidade ideal de consumo de água por dia. O recomendado é beber, no mínimo, dois litros por dia, para deixar o intestino bem regulado e, com isso, fazer ele fermentar menos.

Toda vez que você fica constipado, as fezes paradas começam a fermentar, formando gases com cheiros bem fortes. Por isso é importante investir em alimentos ricos em fibras e em um bom consumo de água, para que você consiga hidratar as fezes, deixá-las macias e mais fáceis de serem eliminadas.

Para quem não tem o hábito de beber água, uma boa saída são as aromatizadas, que por terem sabor são mais atraentes.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL