PUBLICIDADE

Topo

Blog da Sophie Deram

Beber café depois do café da manhã parece ser melhor para o metabolismo

iStock
Imagem: iStock
Sophie Deram

Sophie Deram é uma nutricionista franco-brasileira, autora do best-seller ?O Peso das Dietas?, palestrante, pesquisadora e doutora pela Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) no departamento de endocrinologia. Defende a importância do prazer de comer para a saúde e a ideia de comer melhor e não menos. Sophie não acredita nas dietas restritivas e no ?terrorismo nutricional?. Desenvolve programas online para transformar a relação das pessoas com comida e ensina profissionais de saúde sobre nutrição que alia ciência e consciência.Leia mais no site da Sophie Deram: https://www.sophiederam.com/br/

Colunista do UOL

06/01/2021 04h00

Já sabemos que dormir pouco ou ter um sono de má qualidade podem ter impacto no metabolismo, contribuindo para o excesso de peso e outras condições metabólicas.

Com o ritmo de vida acelerado e com altas jornadas de trabalho que, em geral, levamos em nossa sociedade, é muito comum dormir tarde, acordar no meio da noite e descansar por tempo insuficiente.

Para lidar com os efeitos de uma péssima noite de sono, comumente nos valemos do café para combater a sensação de cansaço e a desatenção. Mas qual os efeitos desse hábito?

Embora o consumo moderado de café possa estar associado a efeitos benéficos no organismo, alguns estudos também demonstram que a cafeína presente nessa bebida pode prejudicar o metabolismo da glicose.

Levando isso em consideração, um grupo de pesquisadores do Centre for Nutrition, Exercise & Metabolism da Universidade de Bath, no Reino Unido, publicou um artigo com os resultados de uma pesquisa no Journal of Nutrition. O objetivo foi determinar os efeitos do consumo de cafeína no controle da glicose do sangue após uma noite de sono interrompido.

Café após uma noite de sono ruim pode prejudicar o controle do açúcar no sangue

Esse estudo contou com a participação de 29 voluntários que passaram por três experimentos, de forma aleatória:

  • Os participantes tiveram uma noite de sono considerada adequada e consumiram uma bebida açucarada ao acordar, com energia equivalente a um café da manhã.
  • Os voluntários tiveram uma noite de sono interrompida. Eles foram acordados de hora em hora pelos pesquisadores e pela manhã receberam a mesma bebida açucarada.
  • Os participantes também tiveram uma noite de sono interrompido e ao acordar consumiram café forte meia hora antes de consumir a bebida açucarada.

Após o consumo da bebida açucarada em cada um desses experimentos, foram coletadas amostras de sangue.

A partir disso, o que os pesquisadores observaram? Que uma noite de sono ruim não piorou os níveis de açúcar no sangue em comparação a uma noite normal de sono.

Por outro lado, consumir café forte após um sono ruim piorou os níveis de glicose no sangue em cerca de 50%, quando comparado ao experimento em que apenas o sono foi interrompido, sem consumo de café ao acordar.

Mas nada de cortar o café! Isso não quer dizer que por si só seja um alimento prejudicial à saúde. Na verdade, outros estudos mostram efeitos benéficos desta bebida, que além de tudo é uma delícia. No entanto, após uma noite ruim de sono, consumi-la pode até melhorar a sonolência, mas limitar a capacidade do organismo em tolerar e metabolizar o açúcar do café da manhã.

Por que café antes do café da manhã aumenta os níveis de açúcar no sangue?

Apesar de não ter sido interesse de investigação desse estudo, os autores do artigo discutem alguns mecanismos que podem explicar porque o consumo de café assim que acordamos, antes do café da manhã, pode reduzir a tolerância à glicose.

Uma das explicações, é que a cafeína pode inibir a absorção de glicose, como também estimular a liberação de adrenalina, que suprime a ação da insulina.

Quando os níveis de açúcar circulante no sangue estão acima do normal, o hormônio insulina atua levando a glicose para dentro das células. Se existe uma resistência à insulina o organismo pode evoluir para um quadro de diabete melito tipo 2, como também ser fator de risco para outros problemas de saúde.

Além disso, tanto a cafeína quanto a privação do sono elevam o cortisol, um hormônio que se eleva em situações de estresse, contribui para o sistema imune mas pode elevar os níveis de glicose no sangue.

Antes de beber café, cuide da sua saúde

O café é uma bebida muito popular e muitas pessoas o consomem pela manhã antes de qualquer coisa, para se sentirem mais dispostos. Mas como vimos, isso pode ter implicações para a nossa saúde. Tomar um café forte também pode ser uma forma de mascarar que algo não vai bem com nosso corpo. É tanto que quanto maior a indisposição, mais forte é o café.

Assim, em vez de consumir essa bebida para tentar remediar os efeitos de uma noite mal dormida, o melhor é cuidar de si de uma forma integral e consumi-la por prazer após, durante o café da manhã ou em outros momentos do dia.

Ou seja, é preciso perceber que a saúde não é simplesmente ausência de doenças, mas está envolvida como a saúde física, mental, qualidade de vida e bem-estar. E tudo se relaciona! Quem poderia imaginar que consumir café antes ou depois do café da manhã tem diferença? Só a ciência para nos fazer perceber isso.

Por isso, sugiro que você cuide da sua alimentação, do seu corpo, da sua mente e do seu sono seguindo essas 5 dicas:

  1. Coma bem. Hoje, com tanta informação, pode ser difícil saber o que é comer bem ou comer normal. Mas tenha em mente que sua alimentação é variada, prazerosa, baseada em alimentos frescos e caseiros, que fazem você se sentir bem e dão energia para as atividades diárias.
  2. Pratique uma atividade física que te proporcione prazer. Exercício físico moderado é muito importante para a nossa saúde, pois pode proporcionar qualidade de vida e bem-estar. O melhor é encontrar aquilo que gera prazer. As opções são inúmeras: dança, esportes dos mais variados, caminhada, etc. Que tal experimentar algo?
  3. Cuide da sua saúde mental. É comum falarmos de saúde física e saúde mental. Mas a saúde é uma só. Se a mente não vai bem, o corpo sente. Portanto, não hesite em pedir ajuda de profissionais especializados.
  4. Organize o seu tempo. É preciso ter tempo para tudo: alimentação, trabalho, família, amigos, lazer. Se está faltando horário para alguma coisa, talvez seja o momento de rever sua rotina, elencar prioridades e reorganizar seu dia.
  5. Durma bem. Não sou uma especialista do sono, mas sei que dormir bem é indispensável para a saúde. Alguns rituais são simples e benéficos para todos nós, como deitar-se em horários regulares e evitar telas antes de dormir. Mas claro, se está tendo problemas com o sono mais severos, busque ajuda de um médico.

Bon appétit!

Sophie Deram