PUBLICIDADE

Topo

Paola Machado

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja dicas para preparar sopas e caldos cheios de nutrientes

iStock
Imagem: iStock
Conteúdo exclusivo para assinantes
Paola Machado

Paola Machado é formada em educação física, mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutora em ciências da saúde (foco em fisiopatologia da obesidade e fisiologia da nutrição) pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre exercícios, nutrição e saúde. CREF: 080213-G | SP

Colunista do UOL

13/07/2021 04h00

O inverno já está entre nós e, com ele, uma maior necessidade de consumirmos alimentos e bebidas mais quentes.

À medida que a nossa temperatura corporal cai, nosso corpo busca mecanismos de proteção para se manter aquecido. Algumas destas estratégias são os tremores, o encolhimento e aquela vontade de comer alimentos mais quentes.

O tremor ou arrepio que sentimos quando estamos em um ambiente frio sinaliza que o nosso corpo está perdendo calor para o ambiente e precisa estabilizar esta condição logo, a agitação provocada em nossas células decorrente dos tremores involuntários auxiliará neste aquecimento.

Outras situações, como a composição corporal, exercem impacto no fato de sentirmos mais ou menos frio. Em pessoas com maior quantidade de músculo a percepção do frio é menor, além disso existe uma relação com a quantidade e efetividade de sensores corporais que irão modular esta percepção.

Outra situação curiosa ocorre em crianças. Se você tem filhos pequenos já percebeu que eles sentem pouco ou nenhum frio; isto também se relaciona à composição corporal, já que crianças têm maior quantidade de um tecido adiposo chamado de marrom que tem a capacidade de produzir calor e mantê-las aquecidas.

No inverno, buscamos alimentos mais quentinhos, pois ajudam no controle e no equilíbrio de nossa temperatura corporal e nesta situação uma das opções é tomar aquela sopa ou caldo no jantar. Por isso, transformar essa preparação num prato único, gostoso e equilibrado é sempre possível, observe as dicas a seguir e monte a sua:

- Atenção para sopas a base de batata, mandioca, abóbora, feijão e lentilha, por exemplo, pois para elaborarmos um caldo cremoso, muita quantidade dos alimentos mencionados acima deve ser adicionada elevando o teor calórico da preparação;

- Abuse dos temperos naturais para evidenciar o sabor dos alimentos: alho, cebola, salsinha, alecrim, manjericão, salsão, entre outros, além de fazerem a sua preparação mais saborosa, contribuirão com funções importantes para a sua saúde como antioxidante, anti-inflamatório, antibacteriano;

- Aproveite esta preparação para utilizar todos os alimentos de maneira integral: cascas, aparas, folhas, talos, ossos de aves. Todas essas partes podem ser utilizadas para fazer um caldo delicioso que poderá ser usado de base para inúmeras sopas;

- Ouse para descobrir novos sabores: adicione gengibre, cominho, açafrão, deixando a sua sopa com um leve toque asiático, por exemplo;

- Prefira sopas com alguns pedaços de alimentos, já que ao mastigarmos estimulamos a percepção de saciedade, o que favorece o maior controle alimentar e poder de escolha consciente sobre o que deve acompanhar esta preparação, bem como a quantidade que será consumida;

- Intercale consistências para que a preparação se torne atrativa, por exemplo, prepare um creme gostoso de chuchu com um pouco de batata ou abóbora e adicione peito de frango desfiado. Ao finalizar jogue um alho fritinho sobre o prato e aprecie;

- Você adora molhar o pãozinho na sopa? Sem problemas. Se você já tem planos para fazer isso, sugiro que utilize menos alimentos que contenham carboidratos na preparação como batata, mandioquinha, macarrão ou arroz. Desta forma compensará possíveis excessos;

- Adicione azeite para finalizar a preparação e dar sabor; além dos benefícios já conhecidos do azeite, ele nos ajudará a absorver de maneira mais efetiva algumas vitaminas que precisam desta gordura como as vitaminas A, D, E e K.

Mãos à obra!

Veja o quadro que preparei para te ajudar a montar a receita que mais te agrada:

sopa/paola - Paola Machado - Paola Machado
Imagem: Paola Machado

Ao preparar esta deliciosa sopa ou creme, procure colocar maior quantidade dos vegetais, seguido de uma proteína de corte magro e, por último, o grupo dos complementos; abuse das ervas e temperos naturais.

Crie várias preparações interessantes e leve a família para a cozinha para preparar com você. Bom apetite!

*Colaboração da nutricionista comportamental Samantha Rhein (Unifesp).

Referências:

GUYTON, A.C., HALL, J.E Tratado De Fisiologia Médica 10. Ed. Rj. Guanabara Koogan, 2002.

SILVA, SMCS; MURA, JDP. Tratado de alimentação, nutrição & dietoterapia. 2 ed. São Paulo: Roca, 2011. 1256p.