PUBLICIDADE

Topo

Paola Machado

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Como a atenção plena pode ajudar a melhorar sua alimentação e saúde mental

iStock
Imagem: iStock
Paola Machado

Paola Machado é formada em educação física, mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutora em ciências da saúde (foco em fisiopatologia da obesidade e fisiologia da nutrição) pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre exercícios, nutrição e saúde. CREF: 080213-G | SP

Colunista do VivaBem

22/03/2021 04h00

A atenção plena, também chamada de mindfulness, é um dos estados da mente, que qualquer pessoa pode desenvolver e que pode ser explicado pelo desenvolvimento da habilidade em viver o momento presente, intencionalmente, aceitando a experiência.

Mindfulness também pode ser entendido como um conjunto de técnicas, incluindo algumas práticas meditativas para o desenvolvimento da atenção —mas não se limita apenas a meditar, baseia-se também em atitudes comportamentais que o convidam a ter um novo olhar sobre tudo o que está em torno de você.

Um dos elementos essenciais no mindfulness é a aceitação da realidade sem julgamento ou reatividade, condições que nos fazem permanecer num constante estado de "piloto automático" —sem tomar a real consciência do que estamos vivendo.

No estado de atenção plena "estamos presente" no momento presente, totalmente focados. No no campo da alimentação, isso vem sendo utilizado como estratégia para a manutenção do peso adequado, o emagrecimento, o desenvolvimento da maior consciência alimentar e do autoconhecimento.

Muitos são os estudos que ancoram nessa técnica um meio de alcançar prazer, sabedoria e conectividade, podendo despertar no praticante a percepção de benefícios inclusive na melhora da saúde mental e física.

Há muitos "protocolos" de mindfulness e para todos eles são atribuídos benefícios, como proporcionar uma maior percepção de clareza, melhorar o foco, minimizar a ansiedade, sintomas de depressão e da síndrome de Burnout. Veja outros melhorias que o mindfulness pode proporcionar para seu dia a dia:

  • Focar em suas atividades profissionais no momento real da execução, sem desenvolver outras atividades, trará maior presença e produtividade, otimizando muitas vezes o tempo despendido.
  • Permanecer em atenção plena durante a prática de exercícios físicos traz, comprovadamente, melhores resultados pelo aumento na precisão dos movimentos executados.
  • Estudar focando no agora, certamente promoverá maior concentração e fixação do conteúdo, resultando no melhor aprendizado.

Com relação a alimentação, o estar presente promove vários benefícios:

  • Executar o planejamento de sua alimentação, direcionando corretamente um horário e a programação do que será preparado fará com que você tenha escolhas mais conscientes e melhore a funcionalidade do seu organismo;
  • Preparar o ambiente para se alimentar montando uma mesa bem estruturada, em local tranquilo e com a possibilidade de comer com calma, apreciando o sabor e o conteúdo nutricional em si fará com que você controle melhor a caloria do que ingere, aumentando as suas chances de emagrecimento ou manutenção do peso saudável;
  • Desenvolver a atenção plena no momento das refeições vai melhorar a percepção do sabor dos alimentos, criando uma relação positiva com cada ingrediente do prato. Além disso, você mastigará melhor, assimilando melhor o conteúdo nutricional da refeição.

De forma geral, exercitar a nossa atenção plena possibilita a maior conexão interna e gerenciamento de nossas emoções, criando um ambiente mais propício para a saúde mental. O importante é iniciar a prática e aos poucos será possível perceber os ganhos e aproveitar todos os benefícios que esta técnica pode proporcionar.

*Colaboração da nutricionista comportamental Samantha Rhein (Unifesp).

Referências:

Centro Mente Aberta. Disponível em: https://mindfulness.unifesp.br

Mindfulnessbrasil. Disponível em: https://mindfulnessbrasil.com/o-que-e-mindfulness/

POUYANFARD, Sahar et al. Effectiveness of mindfulness-integrated cognitive behavior therapy on anxiety, depression and hope in multiple sclerosis patients: a randomized clinical trial. Trends Psychiatry Psychother.,Porto Alegre , v. 42, n. 1, p. 55-63, Mar. 2020.

RODRIGUES, Michele F.; NARDI, Antonio E.; LEVITAN, Michelle. Mindfulness in mood and anxiety disorders: a review of the literature. Trends Psychiatry Psychother., Porto Alegre, v. 39, n. 3, p. 207-215, Sept. 2017.

Rogério C. Calia, Marcelo S. B. de Oliveira, Marcelo M. P. Demarzo. Mindfulness and Theory U for the professional sense of purpose. RAM, São Paulo, 19(5), eRAMG180021, 2018.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL