PUBLICIDADE

Topo

O jeito como você aparece nas fotos pode evidenciar questões de saúde

iStock
Imagem: iStock
Paola Machado

Paola Machado é formada em educação física, mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutora em ciências da saúde (foco em fisiopatologia da obesidade e fisiologia da nutrição) pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre exercícios, nutrição e saúde. CREF: 080213-G | SP

Colunista do UOL

18/08/2020 04h00

Essa pergunta pode ter feito muita gente abrir o celular para observar suas últimas fotos. Geralmente, em fotos 3x4 ou aquelas padrão passaporte, fica fácil perceber o quanto temos assimetrias no rosto, na cabeça e nos ombros.

Você já passou por essa situação? O próprio fotógrafo pediu para você inclinar a cabeça de um jeito, abaixar um ombro e vários ajustes que você achava estranho, mas que seriam para deixá-lo com a posição ideal para a foto do seu documento?

As fotos que você tira no seu dia a dia podem revelar bastante sobre você e dedurar seus vícios posturais. Abra seu celular e olhe com atenção o seu álbum de fotos. Tente se observar em todas as fotos, tanto as que você posa quanto as que tiram enquanto você está desatento.

Avalie-as sem julgar se você saiu bem ou não na foto, repare se há algum padrão nas imagens, seja na forma que você sorri ou até na forma que posiciona a cabeça e o pescoço.

Se você se assustou com alguma assimetria, acalme-se. É importante compreender que dificilmente você será 100% simétrico, e que a foto posada irá representar apenas um momento da sua postura no dia a dia.

Além disso, vale se auto-observar e reparar o quanto alguns desses vícios podem ocorrer por diferentes motivos:

  • Hábito para posar na foto: você pode instintivamente escolher o lado do rosto que deseja que apareça mais na foto e, por isso, inclinar seu rosto e cabeça. Também pode haver uma postura de antecipação, sabendo que a foto será tirada, há pessoas que ficam tensas e elevam os ombros ou anteriorizam a cabeça.
  • Vícios posturais: na maioria dos casos, a foto só irá exprimir um padrão que você naturalmente já possui na rotina. Ombros caídos e assimétricos, cabeça inclinada e para frente formando uma corcova na parte de trás da coluna, são sinais comuns de pessoas que trabalham em frente ao computador por longos períodos e podem passar um aspecto constante de cansaço nas fotos. Não existe uma postura perfeita, mas é essencial que você se sinta confortável com seu corpo e cuide dele através de atividade física para manutenção da musculatura. Alguns ajustes ergonômicos simples podem diminuir esse padrão de postura.
  • Assimetrias: algumas assimetrias podem ser estruturais, isso é, sua formação do corpo pode levar à assimetria na sua face ou a algum problema de coluna, por exemplo, uma escoliose estrutural importante. Saiba que no nosso rosto até mesmo a forma como você mastiga a comida pode influenciar na simetria e no sorriso. Clique aqui e leia mais.
  • Problemas de visão: acredite, a sua visão está desempenhando um papel na forma que você posiciona sua cabeça. O controle do olhar é priorizado pelo sistema nervoso central para produzir movimentos oculares coordenados com a cabeça e todo o corpo. Para se ter ideia, a visão contribui com 85% das informações que vêm do meio externo, influenciando a forma que desenvolvemos o movimento, o equilíbrio e a nossa postura. De forma geral, os portadores de visão subnormal desenvolvem posturas compensatórias, levando a assimetrias posturais, com a finalidade de melhorar o ângulo da visão. Estudos relatam alterações posturais em indivíduos com visão subnormal correlacionadas ao astigmatismo e à miopia. Na miopia, há a predominância da anteriorização de cabeça, enquanto no astigmatismo há a tendência à uma lateralização de cabeça para procura do melhor foco visual.
  • Falta de equilíbrio: o equilíbrio do corpo é essencial e requer o domínio do controle em atividades estáticas, como quando estamos parados posando para uma foto, e dinâmico, em atividades como caminhar. O equilíbrio depende da integração de sistemas sensoriais que relacionam o visual, somatossensorial (propriocepção) e vestibular. Estudos mostraram que o equilíbrio pode ser afetado por distúrbios visuais leves. Em míopes, alguns estudos até relatam que eles apresentam mais instabilidade postural se comparados aos emétropes (quem não possui problema de visão e refração). Em crianças com estrabismo, por exemplo, há evidências de que o equilíbrio e a função motora são prejudicados.

E aí, está saindo bem nas fotos?

Observe sua postura, acompanhe também a saúde dos olhos e o mais importante, procure assistência de um profissional de saúde caso tenha dificuldade visual, desconfortos físicos ou alguma assimetria no corpo importante.

Colaboração de Juliana Satake, fisioterapeuta pela Unifesp, sócia da Clínica La Posture e Renata Luri, fisioterapeuta doutoranda pela Griffith University

Referências:

- Alghadir AH, Alotaibi AZ, Iqbal ZA. Postural stability in people with visual impairment. Brain Behav. 2019;9(11):e01436. doi:10.1002/brb3.1436.

- Carr BJ, Stell WK. The Science Behind Myopia. 2017 Nov 7. In: Kolb H, Fernandez E, Nelson R, editors. Webvision: The Organization of the Retina and Visual System [Internet]. Salt Lake City (UT): University of Utah Health Sciences Center; 1995-.

- CASTRO, F. A. A. et al. Posição viciosa de cabeça por astigmatismo mal corrigido:relato de caso. Arq. Bras. Oftalmol., v. 68, n. 5, p. 687-91, 2005.

- COSTA, Ana Carla Ramos Vieira da; LOPES, Márcia Caires Bestilleiro and NAKANAMI, Célia Regina. Influência da postura da cabeça na acuidade visual de crianças com nistagmo. Arq. Bras. Oftalmol. [online]. 2014, vol.77, n.1, pp.8-11. ISSN 0004-2749. http://dx.doi.org/10.5935/0004-2749.20140004.

- Leonard JA, Gritsenko V, Ouckama R, Stapley PJ. Postural adjustments for online corrections of arm movements in standing humans. J Neurophysiol. 2011;105(5):2375-2388. doi:10.1152/jn.00944.2010

- Marasini S, Khadka J, Sthapit PRK, Sharma R, Nepal BP. Ocular morbidity on headache ruled out of systemic causes—A prevalence study carried out at a community based hospital in Nepal [Morbilidad ocular sobre cefalea descartada entre las causas sistémicas: estudio de prevalencia llevado a cabo en un hospital de una comunidad en Nepal]. J Optom. 2012;5(2):68-74. doi:10.1016/j.optom.2012.02.007

- Mohan, Vijay; Inbaraj, Leeberk Raja; George, Carolin Elizabeth; Norman, Gift.Prevalence of complaints of arm, neck, and shoulders among computer professionals in Bangalore: A cross-sectional study. J Family Med Prim Care ; 8(1): 171-177, 2019.

- Sayah DN, Asaad K, Hanssens JM, Giraudet G, Faubert J. Myopes Show Greater Visually Induced Postural Responses Than Emmetropes. Invest Ophthalmol Vis Sci. 2016;57(2):551-556. doi:10.1167/iovs.15-17478

- Stamenkovic A, Stapley PJ, Robins R, Hollands MA. Do postural constraints affect eye, head, and arm coordination?. J Neurophysiol. 2018;120(4):2066-2082. doi:10.1152/jn.00200.2018

- Soares AV, A contribuição visual para o controle postural. The visual contribution for the postural control.Rev Neurocienc 2010;18(3):370-379

- Zipori AB, Colpa L, Wong AMF, Cushing SL, Gordon KA. Postural stability and visual impairment: Assessing balance in children with strabismus and amblyopia. PLoS One. 2018;13(10):e0205857. Published 2018 Oct 18. doi:10.1371/journal.pone.0205857

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL