PUBLICIDADE

Topo

O que você precisa saber antes de começar a fazer acupuntura

iStock
Imagem: iStock
Paola Machado

Paola Machado é formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Colunista do VivaBem

13/07/2020 04h00

A acupuntura faz parte da medicina tradicional chinesa, sendo praticada há mais de 2 mil anos. A técnica consiste na inserção de agulhas na pele com o objetivo de prevenir e tratar problemas e promover a saúde. Estudos clínicos evidenciaram seus benefícios no combate a diversas doenças.

Antes de compreender melhor esse método e seus benefícios, vamos olhar um pouco para a história da medicina. A acupuntura faz parte de um conjunto de filosofias e técnicas desenvolvidas pelos chineses para entender e combater doenças. Ao longo do tempo, por mudanças políticas, sociais, religiosas e pelo desenvolvimento da própria ciência, diferentes aspectos foram sendo incorporados ao tratamento de doenças, e os remédios ganharam muita força.

Sabemos que os medicamentos representam uma parte expressiva e importante de diversos tratamentos convencionais em diferentes casos. No entanto, apostar somente em remédios pode tornar tratamentos caros e onerosos, além de muitas vezes não apresentar o resultado esperado e/ou causar efeitos colaterais adversos.

No Brasil, em 1986, o relatório da 8º Conferência Nacional de Saúde favoreceu a introdução da acupuntura no país. A partir de 2006, o Conselho Nacional de Saúde aprovou o documento que fundamenta a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS, garantindo o acesso gratuito da população às práticas, ações e serviços para prevenção, promoção e recuperação da saúde por meio de métodos não convencionais.

Esse tipo de medicina trata o ser humano de forma mais integral e humanizada e já faz parte da rotina de milhões de brasileiros. Para se ter ideia, o acesso da população a partir na rede pública de saúde cresceu consideravelmente nas últimas décadas.

Fatos e mitos sobre a acupuntura

Acupuntura sempre funciona em todos os casos.

Mito. Como em qualquer outro tipo de tratamento, clínico ou cirúrgico, a acupuntura pode proporcionar resultados diferentes desde bons, regulares a ruins. Cada pessoa pode reagir e responder de forma diferente à técnica.

Não existe qualquer contraindicação para uso da acupuntura.

Mito. A técnica pode ser ser considerada contraindicada em situações específicas, por exemplo, há restrições para determinados pontos em gestantes e crianças.

Em casos de transtornos de ansiedade pode ajudar.

Fato. Considerando os tempos que vivemos, uma das maiores preocupações são os transtornos de saúde mental, como a ansiedade. Quando não tratada, a ansiedade pode se tornar crônica e trazer problemas mais graves. A ciência relata que acupuntura é uma terapia válida para tratar transtornos de ansiedade, sem trazer efeitos adversos significativos.

Em um estudo de revisão de literatura sobre a eficácia da acupuntura e eletroacupuntura no tratamento de pacientes com transtornos de ansiedade, foram observados resultados efetivos, com menos efeitos colaterais nos grupos acupuntura do que em pacientes tratados de forma convencional. No entanto, são necessárias mais pesquisas nessa área.

A acupuntura auricular ou auriculoterapia é uma alternativa que também vem sendo adotada no tratamento de emoções ansiosas, principalmente, por seu baixo custo e por ser um método rápido. Além disso, a literatura mostra que, no geral, os pontos de acupuntura são selecionados principalmente para tranquilizar a mente e remover a irritabilidade.

Em casos de dores, pode ajudar.

Fato. Outra indicação comum do uso de acupuntura é sobre o seu uso em casos de dores. Em uma revisão sistemática avaliando a eficácia e segurança da acupuntura e eletroacupuntura em pacientes com dor crônica no pescoço, os resultados mostraram que a acupuntura e a medicina convencional têm eficácia semelhante na dor e na incapacidade quando comparadas apenas entre as duas. Quando a acupuntura é adicionada ao tratamento convencional, alivia melhor a dor, e a eletroacupuntura parece ter efeito ainda ainda mais positivo. No entanto, os pesquisadores relatam alguns vieses e a necessidade de mais estudos.

Acupuntura só funciona se você acreditar nela.

Mito. A expectativa positiva ou negativa, o efeito placebo e nocebo já foram evidenciados pela ciência. Isso é, acreditar em alguma terapia e ter expectativas positivas ou negativas pode interferir diretamente nos resultados de qualquer tratamento, tanto para o bem quanto para o mal. Mas os estudos da área vêm comprovando que acupuntura pode levar a uma cascata de reações no corpo, como, liberação de endorfinas e reações imunológicas, independentemente da crença ou expectativa do paciente.

Comecei a acupuntura, posso parar com o tratamento convencional.

Mito. O tratamento com a acupuntura pode auxiliar em sintomas, bem como na diminuição do uso de medicamentos. Mas antes de qualquer mudança é importante consultar seu médico e os profissionais envolvidos no seu tratamento.

*Colaboração Dra. Renata Luri, fisioterapeuta Doutorada pela UNIFESP e Dra. Juliana Satake, fisioterapeuta Especializada pela UNICAMP.

Referências:

- Amorim D, Amado J, Brito I, et al. Acupuncture and electroacupuncture for anxiety disorders: A systematic review of the clinical research. Complement Ther Clin Pract. 2018;31:31-37. doi:10.1016/j.ctcp.2018.01.008

- Gao M, Zhao H, Han M. Zhongguo Zhen Jiu. 2018;38(6):679-683. doi:10.13703/j.0255-2930.2018.06.032

- Lopes-Júnior, Cruz LA, Leopoldo VC, Campos FR, Almeida AM, Silveira RC. Effectiveness of Traditional Chinese Acupuncture versus Sham Acupuncture: a Systematic Review. Rev Lat Am Enfermagem. 2016;24:e2762. Published 2016 Aug 15. doi:10.1590/1518-8345.0647.2762

- NAGAI, S. C.; QUEIROZ, M. S. Medicina complementar e alternativa na rede básica de serviços de saúde: uma aproximação qualitativa. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 16, n. 3, p. 1793-1800, 2011

- NUNES, Marcelo Felipe et al . A acupuntura vai além da agulha: trajetórias de formação e atuação de acupunturistas. Saude soc., São Paulo , v. 26, n. 1, p. 300-311, mar. 2017 .

- Seo SY, Lee KB, Shin JS, et al. Effectiveness of Acupuncture and Electroacupuncture for Chronic Neck Pain: A Systematic Review and Meta-Analysis. Am J Chin Med. 2017;45(8):1573-1595. doi:10.1142/S0192415X17500859

- Wang T, Xu C, Pan K, Xiong H. Acupuncture and moxibustion for chronic fatigue syndrome in traditional Chinese medicine: a systematic review and meta-analysis. BMC Complement Altern Med. 2017;17(1):163. Published 2017 Mar 23. doi:10.1186/s12906-017-1647-x