PUBLICIDADE

Topo

Movimento

Inspiração pra fazer da atividade física um hábito


Movimento

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Quer gastar menos com medicamentos e ter mais saúde? Exercício é o remédio!

iStock
Imagem: iStock
Paulo Kertzman

Paulo Kertzman

Paulo F. Kertzman é ortopedista e médico do esporte da Santa Casa de São Paulo, professor doutor na Faculdade da Santa Casa e médico do Instituto do Atleta. Também é coordenador no Brasil do grupo "Exercise is Medicine", do ACSM (American College Sports Medicine).

Colaboração para o VivaBem

14/09/2021 04h00

Todos sabem que a atividade física é essencial para a saúde. Porém, grande parte das pessoas não realiza exercícios regularmente e nossa população está ficando cada vez mais sedentária.

Seriados na TV, internet, aplicativos para comprar qualquer coisa sem precisar sair de casa, preço das academias e uma dose de preguiça são os principais fatores que nos tornam cada vez menos ativos fisicamente e, consequentemente, menos saudáveis. Aí, surgem problemas como diabetes, hipertensão, ansiedade, depressão, dores nas costas, insônia etc.

Quando isso acontece, os médicos e os pacientes costumam dar muita atenção em prescrever e consumir remédios para dor, pressão alta, diabetes, depressão. Mas e se eles passassem a dar a mesma importância que dão para o uso do medicamento para fazer exercícios todos os dias?

Você quer diminuir seus gastos com remédios? Quer sentir menos efeitos colaterais? Quer ser mais animado, saudável, gostar mais de você, se cuidar e ser mais feliz? Então, faça exercícios!

Você sabia que fazendo um pouco de atividade física todos os dias, como caminhada, bicicleta, musculação e dança, você vai ficar menos doente e, se estiver doente, vai tomar muito menos remédios?

Não precisa ser um atleta, não precisa gastar muito dinheiro com equipamentos. Todos podem fazer um pouco mais de exercícios. Praticar caminhada por 30 minutos por dia, pode ser 10 minutos de manhã, 10 minutos na hora do almoço e 10 minutos à noite, já muda sua saúde. Se fizer um pouco de musculação, melhor ainda. Se diminuir os doces e o sal da alimentação, aí fica perfeito.

Converse com seus amigos, com um professor de educação física, com seu médico. Peça informações sobre o que você pode fazer para se mexer mais no dia a dia. Mesmo que sofra com dores ou qualquer outra doença, se você fizer um pouco de exercício, vai melhorar muito.

Quem faz exercícios tem menos dor nas costas e, nesses casos, o exercício faz mais efeito que os anti-inflamatórios. Quem faz exercício tem menos hipertensão e toma menos remédios. Quem faz exercício toma menos remédios para diabetes e para depressão; e sofre menos com os efeitos colaterais do tratamento do câncer.

Mexa-se mais!

Não é preciso se matricular em uma academia para fazer exercícios. Mesmo agora na pandemia, em que muitos ainda estão isolados em casa, você pode caminhar em locais tranquilos, por ao 30 minutos por dia, e fazer um pouco de fortalecimento em casa, com pesos leves e elásticos, três vezes por semana. Isso pode mudar sua vida!

Procure ainda reduzir o tempo sentado na cadeira, levantando-se de hora em hora para dar alguns passos e fazer um pouco de alongamento, o que reduzir suas dores e melhorar muito a saúde mental.

Exercício é remédio. Basta começar a fazer para não parar mais. Todos temos uma amiga ou amigo "louco", que acorda às 5h da manhã para correr ou andar de bike. Todos sabemos histórias de pessoas que perderam 20 kg, curaram a depressão, casaram, mudaram de vida tendo o esporte como impulso. Chega de reclamar e comece a se movimentar mais.

Fazer exercícios é se cuidar, tirar um tempo do seu dia para você mesmo e não para cuidar dos outros e resolver problemas. Quanto mais velhos ficamos, mais perdemos força, autonomia, equilíbrio e independência. O exercício é o melhor remédio para todos os nossos maiores medos com a idade, traz prazer e melhora nossa autoestima.

*Paulo F. Kertzman é ortopedista e médico do esporte da Santa Casa de São Paulo, professor doutor na Faculdade da Santa Casa e médico do Instituto do Atleta. Também é coordenador no Brasil do grupo "Exercise is Medicine", do ACSM (American College Sports Medicine).

Exercício é remédio

Essa artigo faz parte da campanha de VivaBem Exercício É Remédio, que tem como objetivo ressaltar a importância da atividade física para a saúde e dar dicas e ideias para combater o sedentarismo.

Os conteúdos abordam a importância da atividade física para prevenir e tratar doenças, os sinais que o seu corpo dá quando você não se mexe o suficiente, dicas para tornar o exercício um hábito, além de descobrir qual mais combina com você, cuidados essenciais para começar a se movimentar, inclusive na terceira idade e relatos inspiradores de pessoas que trataram questões sérias de saúde com atividade física. Mas tem muito mais. Confira todo o conteúdo da campanha aqui.

Essa é a terceira campanha de uma série de VivaBem que tem trazido conteúdos temáticos para auxiliar no combate a problemas que muitas pessoas enfrentam no dia a dia e contribuir para que você tenha mais saúde e bem-estar.

A primeira foi Supere a Depressão Pós-Parto, realizada em março; e a segunda foi Tenha Uma Boca Saudável, em junho.

Movimento