PUBLICIDADE

Topo

Guilherme Giorelli

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Entenda como a música pode influenciar a fome e a velocidade da alimentação

Andrea Piacquadio / Pexels
Imagem: Andrea Piacquadio / Pexels
Conteúdo exclusivo para assinantes
Guilherme Giorelli

Guilherme Giorelli é nutrólogo e médico do esporte e exercício. Fellow do International College for Advancement of Nutrology e com mestrado em vitamina D, ele organiza eventos científicos, além de ministrar aulas e palestras. Atualmente é diretor do SMEERJ (Sociedade de Medicina Esportiva e do Exercicio do Rio de Janeiro). Seu dia a dia, porém, é o atendimento de pacientes em sua clínica, que buscam cuidar da saúde por meio da alimentação e do exercício.

Colunista do UOL

28/08/2021 04h00

Na coluna de hoje, Roger Bongestab, médico nutrólogo e professor da pós-graduação de nutrologia do Hospital Israelita Albert Einstein, explica como a música pode influenciar o consumo alimentar. O ritmo pode ditar a velocidade da refeição: uma música mais rápida faz com que se coma mais rápido e uma canção mais devagar faz com que se coma de uma forma mais tranquila. Veja mais no vídeo acima.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL