PUBLICIDADE

Topo

Fernando Guerreiro

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Você deve treinar quando está com gripe?

iStock
Imagem: iStock
só para assinantes
Fernando Guerreiro

Fernando Guerreiro é formado em educação física e especializado em treinamento funcional. Atleta amador, já completou ultramaratonas e triatlos, e é também head coach da We Move Brasil, equipe de treino especializada em desenvolver um estilo de vida saudável e transformador.

Colunista de VivaBem

04/07/2022 04h00

No frio, ou estamos gripados ou conhecemos alguém que está com a doença. E uma dúvida comum de quem faze exercícios regularmente é: devo treinar mesmo gripado? Existe, inclusive, a cultura de dar aquela suada para mandar embora a gripe. Mas será que isso é bom?

Com toda a certeza, fazer exercícios regularmente reforça a imunidade e previne doenças. Porém, se a gripe já pegou você, nem sempre a melhor coisa a se fazer é treinar —e isso vai depender dos sintomas que você apresenta.

Caso tenha fortes dores no corpo, quadro de febre alta (temperatura maior que 38ºC) ou dificuldade de respirar e dores no peito, a pratica de exercícios físicos não é recomendada. Nestes casos, é importante focar na recuperação: fique em repouso e preste muita atenção na hidratação.

Outro cuidado é em relação ao dito popular "suar a doença". Não podemos afirmar que transpirar durante o treino realmente tem o poder de curar a gripe e fazer atividade física em excesso pode até agravar as condições físicas da pessoa gripada. Treinos intensos sobrecarregam o sistema imunológico, deixando o praticante mais exposto aos sintomas da gripe.

Caso não tenha febre nem dores no corpo, a recomendação é que você pratique atividades de baixa intensidade, como caminhadas ou corridas leves —esses estímulos aeróbios podem realmente lhe ajudar a se sentir melhor, aliviando a congestão nasal. Mas é muito importante que você seja prudente e faça uma avaliação de como se sente, pois os sintomas podem variar de forma individual. Se não tiver certeza que deve treinar, procure um médico.

No pós-gripe, é importante que a prática de atividade seja retomada gradativamente. Voltar com cautela é importante para evitar que o exercício em excesso gere riscos à sua saúde, como um possível agravamento da doença que ainda não está totalmente curada.