PUBLICIDADE

Topo

Fernando Guerreiro

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Sem pique? Veja benefícios do treino e como não desistir logo após começar

Ter um parceiro de treino ajuda a manter a motivação em alta para fazer exercícios - iStock
Ter um parceiro de treino ajuda a manter a motivação em alta para fazer exercícios Imagem: iStock
Fernando Guerreiro

Fernando Guerreiro é formado em educação física e especializado em treinamento funcional. Atleta amador, já completou ultramaratonas e triatlos, e é também head coach da We Move Brasil, equipe de treino especializada em desenvolver um estilo de vida saudável e transformador.

Colunista do VivaBem

20/02/2021 04h00

Você está cansado, triste, se sentindo esgotado e não tem forças nem vontade de se levantar do sofá, trocar de roupas e sair para treinar? Esforce-se para dar o primeiro passo, isso vai valer a pena, pois é fato que exercícios físicos são essenciais para a saúde física e mental.

Existem pesquisas que comparam o efeito da prática de exercícios regular ao uso de alguns medicamentos para reduzir os sintomas da depressão. Um estudo publicado no American Journal of Preventine Medicine, por exemplo, mostrou que exercícios moderados feitos cinco vezes por semana diminuíram os sintomas depressivos pela metade.

É comprovado que exercício físico tem os seguintes efeitos:

  • Redução de estresse e ansiedade;
  • Eleva a autoestima;
  • Produz uma sensação de bem-estar;
  • Gera uma visão mais positiva da vida;
  • Melhora o sono;
  • Fortalece o coração;
  • Prepara melhor o corpo para o dia a dia;
  • Eleva os níveis de energia;
  • Diminui a pressão sanguínea;
  • Melhora o tônus e a forca muscular;
  • Ajuda a reduzir a gordura corporal;
  • Melhora sua confiança e faz com que você se sinta mais capaz;

Como começar e não desistir

Estudos também mostram que muitas pessoas que começam a treinar abandonam a atividade física ainda nos primeiros meses. Isso tende a ocorrer por causa de exageros —a pessoa nunca treinou e aí decide fazer tudo de uma vez, todo dia, e fica cheia de dores— ou porque o aluno espera ter resultados imediatos, cria objetivos inalcançáveis em curto prazo e se frustra por não os atingir em pouco tempo.

Preste atenção nessas dicas básicas que pode ajudar na adesão ao exercício e fazer com que a prática esportiva vire um hábito para "a vida toda":

  • Comece devagar: não pule de meses ou anos no sofá, sem mexer seu corpo, para uma rotina de maratonista (intensa fisicamente e que exige cinco, seis treinos por semana);
  • Comece agora: não espere se sentir mais animado ou ter melhores condições. A única forma de você melhorar é começando como está hoje;
  • No início, exercite-se por curtos períodos e com intensidade moderada. Não adianta querer fazer um treino pesado de duas horas em um dia e depois ficar uma semana sem treinar por causa de dores.
  • Você não precisa dar tudo de si em um único treino, você não está pagando uma dívida de ter ficado parado por meses ou anos. Vá com calma;
  • Se você tratar o exercício como um remédio amargo, você nunca irá aderir a ele. Faça diversas atividades até que você encontre uma modalidade que você goste.
  • Encontre parceiros de treino, isso pode até se tornar um tempo de família;
  • Coloque o treino na sua agenda como um compromisso de trabalho, afinal seu corpo é sua moeda de troca. Sem ele saudável você não consegue cumprir suas demandas.
  • No início, defina um número de dias de treino condizente com seu nível de condicionamento e vida pessoal --três vezes por semana já é um bom começo. Muita gente começa planejando treinar seis vezes por semana, aí falta em três dia e se sente frustrado, sem se dar conta que malhar três vezes por semana também pode ser bom.
  • Seja mais ativo no dia a dia: troque o elevador pela escada, vá a pé a lugares próximos ou estacione seu carro mais longe para andar mais. Com o passar do tempo essas mudanças em seu comportamento podem gerar melhorias na sua saúde.
  • Procure orientação de um profissional de educação física para ajustar sua rotina.
  • Ao sentir dores além da dor normal provocada por um treino, procure um médico.

O exercício, quando feito de forma correta e adequada ajuda você a funcionar com máxima eficiência.