PUBLICIDADE

Topo

Taise Spolti

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Você está se hidratando direito? Aprenda a calcular

Getty Images
Imagem: Getty Images
Taise Spolti

Taise Spolti é formada em educação física e, atualmente, estuda nutrição. Já foi fisiculturista profissional e hoje tem interesse em aliar sua rotina alimentar à gastronomia. Costuma dizer que não se satisfaz com pratos pequenos ou sabores comuns. Participou do programa ?Masterchef?, da Band, onde pode mostrar em rede nacional suas receitas.

Colunista do UOL

21/02/2021 04h00

O assunto hidratação está sempre em alta, ainda mais em periodos de calor como agora no verão, onde todo mundo acaba relatando sentir mais sede.

Essa sede relacionada ao calor é percebida pois estamos constantemente suando, ou seja, fazendo regulação de temperatura com o ambiente externo ao nosso corpo, esse processo de ajuste de temperatura causa a sudorese, e essa perda de liquidos e eletrólitos através do suor ativa a necessidade do corpo de ingerir mais água, afim de recompensar a perda, e vale lembrar que absolutamente tudo no corpo funciona assim: sinais de feedback negativo e positivo. Isso quer dizer que seu corpo está sempre procurando o equilibrio, quando tem algo a mais, ou sobrando, ele dá sinal para diminuição, ou para parar de produzir. Quando algo falta, ou está sendo eliminado em excesso, como a água e os eletrólitos, ele dá sinal para que haja consumo ou produção, afim de restabelecer o equilibrio.

Mas sabendo disso, você pode estar se perguntando: e quem fica muito tempo no ar condicionado e não sua tanto?

O equilibrio dinâmico da temperatura continua acontecendo, mas a sensação do suor não ocorre pois imediatamente seca em contato com o ar externo. O que também não é bom.

No inverno ocorre o ajuste de temperatura também, mas ao inverso, onde o corpo procura se aquecer acelerando esse metabolismo de controle e depósito de energia, e isso também gera perda de eletrólitos pelo suor, mas não se torna tão perceptível quanto no verão. Note quantas vezes você passou por situações de acordar a noite com vontade de fazer xixi e não quis sair da cama para não sentir frio. Isso foi real pra você? Pois bem, isso é o exemplo do controle de temperatura que ocorre no inverno, fazemos mais xixi mesmo ingerindo menos água, e aqui também mora o perigo da desidratação, afinal no inverno muitas pessoas perdem o interesse pela ingestão de água, relatam não sentir vontade pois está frio.

São relatos e exemplos bem claros que trago aqui para repassar a importância da boa hidratação, além daquilo que você já leu sobre: como é importante para a pele, para a saúde, para o coração, para o emagrecimento... pois o assunto de hoje é sobre as quantidades corretas, e quero que você aprenda.

Se você é uma pessoa sedentária - seu peso X 0,03

Se você é ativo, nutriz (mãe que amamenta), passa muito tempo no ar condicionado ou em locais muito quentes/frios (com muita alternancia de temperatura) - seu peso X 0,04

Se você é atleta, pratica atividades fisicas vários dias da semana, mora em locais quentes, úmidos, está realizando uma dieta rica em fibras e com algumas restrições - seu peso X 0,05

O resultado na calculadora já sai em litros que você deve tomar por dia.

Agora, como colocar em prática a ingesta correta dessa quantidade?

Divida em garrafas maiores, quando dividimos em garrafinhas pequenas temos sempre a sensação de que é muita coisa pra tomar, esquecemos de encher quando esvazia, ou quando acaba temos a impressão de que ingerimos bastante água, quando na verdade se foi apenas 500mL. Garrafas maiores você tem a percepção real de quanto ingeriu ou falta ingerir, e bater a meta é algo bem mais fácil.

Evite tomar água durante ou logo após as refeições. Se você sente dificuldade de comer sem ingerir um liquido, é sinal de que já está em desidratação leve ou moderada, pois o processo de mastigação, quebra do alimentos e digestão, envolve utilização de liquidos pelo corpo e na falta dele (como falei do feedback lá em cima) você vai sentir sede enquanto come. Uma dica é tomar um a dois copos de água 30 a 20 minutos antes de comer.

Acorde e já tome um copo de água. Antes de tudo! Já tenha ao lado da cama uma moringa ou garrafinha de água para quando acordar iniciar o dia ingerindo água. Isso melhora o transito intestinal de forma surpreendente e já te ajuda na meta de hidratação ao longo do dia.

Diminua a ingesta de água após 19h, para evitar atrapalhar o sono acordando para ir ao banheiro.

Gostou das dicas? Me segue no meu perfil do Instagram @taisespolti onde eu te ensino outras dicas, e não se esqueça de compartilhar essa matéria.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL