Topo

Coluna

Adriana Miranda


Adriana Miranda

Consumir mais proteínas me ajudou a perder gordura sem perder músculos

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Adriana Miranda

Aos 62 anos, ela é palestrante e entusiasta da vida saudável e das atividades físicas. Procuradora aposentada do estado de São Paulo, está sempre em busca de segredos para ter mais disciplina, foco e determinação, para manter a saúde física e um estilo de vida leve e positivo.

Colunista do UOL VivaBem

01/08/2019 13h26

Depois de uma certa idade, muita gente (principalmente as mulheres) reclama da perda de massa muscular e, consequentemente, da flacidez. Realmente, com o passar dos anos vamos perdendo cada vez mais músculos e ganhando gordura. Vida cruel!

Uma coisa que eu fiz para retardar esse processo foi ajustar a ingestão de proteínas. Desde que passei a consumir mais o nutriente, com a orientação da minha nutricionista, notei que consegui perder gordura e ao mesmo tempo ganhar massa muscular! O que realmente não é tarefa fácil, principalmente com o passar dos anos.

A nutricionista me explicou que os alimentos proteicos demoram mais para serem digeridos, fornecem maior tempo de saciedade, aceleram o metabolismo e queimam calorias para a digestão. Além disso, são fontes de aminoácidos essenciais para o organismo construir massa magra, ou melhor, músculos! E, como os músculos precisam de mais calorias para se manter, acabam buscando energia na gordura estocada, auxiliando o emagrecimento!

Para que não haja exageros e tampouco falta de proteínas no organismo, é preciso dosar a quantidade de consumo. Por isso, que é muito importante ter a orientação de um nutricionista. Se a ingestão for abaixo do indicado, o nosso corpo pode sofrer com problemas como perda de massa magra, queda de cabelos, unhas fracas, etc. Assim, para que nosso corpo não seja prejudicado com esses problemas, temos que balancear a nossa alimentação, de modo que a proteína esteja presente!

Minhas proteínas favoritas

Carnes, peixes, ovos e laticínios estão no grupo das proteínas de origem animal, consideradas de alto valor biológico, que contém todos os aminoácidos de que precisamos. Eu dou preferência aos alimentos com baixo teor de gordura, como leite desnatado e carnes magras (peixe e peito de frango). Consumo muita proteína em todas as refeições e também whey protein após os treinos.

Não posso deixar de falar aqui também da importância da prática da musculação para o ganho de massa muscular. Conforme meu personal trainer me explicou, isso é essencial em todas as idades, especialmente na melhor idade, quando a perda de músculos é muito grande e aumenta a cada ano que passa.

Eu faço musculação desde jovem e agora, com mais idade, treino bem mais e com mais intensidade! Se você está notando que está ficando flácido, perdendo massa muscular, que emagreceu muito, ou está entrando na melhor idade, preste mais atenção na sua alimentação, na quantidade de proteínas que consome e, se possível, procure a ajuda de um profissional. E, pratique algum tipo de exercício físico, se possível, musculação!

*Adriana Miranda (@adrianammiranda) é palestrante e, aos 63 anos, entusiasta da vida saudável e das atividades físicas. Está sempre em busca de segredos para ter mais disciplina, foco e determinação, para manter a saúde física e um estilo de vida leve e positivo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Adriana Miranda